A Polestar, outrora o “braço desportivo” da Volvo, autonomizou-se e está prestes a fazer chegar aos clientes europeus o seu primeiro modelo 100% eléctrico, o Polestar 2, um fastback concebido sobre a plataforma Compact Modular Architecture (CMA), arquitectura modular compacta desenvolvida em conjunto pela Volvo e pela Geely.

A primeira remessa do modelo, que é produzido exclusivamente na China desde o início do ano, na fábrica de Luqiao, já chegou ao porto belga de Zeebrugge, onde desembarcou um número não especificado de unidades, devidamente envoltas nas típicas protecções que protegem os automóveis novos. Agora, serão expedidas para o centro de distribuição, onde serão revistas e preparadas para poderem ser entregues aos primeiros clientes.

Coronavírus não impede arranque de produção do Polestar 2

Segundo a marca, a prioridade vai para os mercados do norte da Europa, em concreto Suécia e Noruega, dois dos países que mais preferência evidenciam por propostas 100 eléctricas como este Polestar 2 que, recorde-se, coloca um motor por eixo – o que lhe permite oferecer tracção integral – a debitar uma potência máxima de 300 kW (408 cv) e 660 Nm. A alimentar os dois motores eléctricos está um pack de baterias, montado entre eixos, com 78 kWh e que fixa a capacidade de carga máxima nos 150 kW. Não deixa de ser curioso notar que, embora a marca sempre tenha falado em 500 km de autonomia em WLTP, agora esse valor tenha caído para “470 km para o primeiro ano de produção”. Fica assim (muito) aquém do Tesla Model 3 Long Range, com 423 cv e 560 km de alcance com uma carga completa do pack de baterias de 75 kWh, que pode ser recarregado a 250 kW.

12 fotos

De acordo com a Polestar, as entregas vão continuar durante o Verão. Depois de fazer chegar as primeiras unidades na Suécia e Noruega em Agosto, será a vez de satisfazer a procura na Bélgica, Alemanha, Holanda e Reino Unido. Os clientes suíços vão ter de esperar mais um pouco, pois aí as entregas só deverão ocorrer no final de 2020.

58.800€: Polestar 2 revela preços europeus

À falta de concessionários e com as vendas a processarem-se exclusivamente online, o fabricante liderado por Thomas Ingenlath vai abrir a possibilidade de marcar test drives pela mesma via (no site da marca), anunciando desde já que nos mercados onde se fará o lançamento do fastback neste Verão vão surgir Polestar Spaces. Será aí que os potenciais clientes vão poder ensaiar o Polestar 2.