O Presidente da República considerou este domingo que o Novo Banco será um tema a tratar eventualmente pelos partidos na Assembleia da República, mas só depois do Orçamento do Estado para 2021, e não inserido no debate orçamental.

“Eu penso que isso não é um tema do Orçamento para 2021. Será um tema que a Assembleia da República debaterá à parte, autonomamente. Até porque existe, salvo erro, legislação sobre essa matéria”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, no Antigo Museu Nacional dos Coches, em Lisboa.

O chefe de Estado, que falava no final de um encontro sobre ciência, acrescentou: “[O Novo Banco] é um problema que se colocará, provavelmente, se for essa a vontade dos partidos, a seguir ao Orçamento para 2021, mas não dentro do Orçamento para 2021, do que tenho percebido”.

Relativamente às negociações em curso entre o Governo minoritário do PS e BE, PCP, PEV e PAN para a aprovação do Orçamento do Estado para 2021, Marcelo Rebelo de Sousa salientou que “há vários momentos de diálogo” ao longo do processo orçamental e aconselhou: “Vamos ver o que é que se passa nesses momentos de diálogo”.