A taxa de inflação na Alemanha recuou em novembro para -0,3% devido principalmente a uma baixa temporária do IVA durante o segundo semestre para impulsionar o consumo e atenuar o impacto económico da pandemia.

O índice de preços no consumidor (IPC) ficou em -0,3% em termos homólogos e em -0,8% em relação a outubro, segundo dados provisórios divulgados pelo gabinete federal de estatísticas, que comunicará os números definitivos no próximo dia 11 de dezembro.

Na comparação homóloga, os preços da energia caíram 7,7% e os dos alimentos subiram 1,4%. Os serviços também ficaram 1,1% mais caros, em particular o arredamento de casas que subiu 1,3%.