Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A noite de domingo ficou marcada pelo derradeiro teste à criatividade (e à elegância) das estrelas do cinema. Os BAFTA, os mais importantes galardões da indústria cinematográfica britânica, foram entregues e na passadeira vermelha (agora convertida num álbum de fotografias composto à distância) deram-se as últimas provas de estilo antes da cerimónia dos Óscares, marcada para o dia 25 de abril.

Dividida entre o Royal Albert Hall, em Londres, e Los Angeles, atores e atrizes conduziram uma cerimónia em dois fusos horários. Em solo americano, coube a Renée Zellweger, Anna Kendrick, Rose Byrne e Andra Day, entre outros nomes, serem as anfitriãs da noite, não sei antes posarem para a habitual crónica de moda que nem o novo coronavírus conseguiu impedir nesta temporada de prémios. Destaque para a escolha de Byrne, que resistiu à tentação do vestido vaporoso e se rendeu a um fato preto Miu Miu, decorado com pequenos cristais.

No entanto, foi do lado de cá do Atlântico que as estrelas mais se excederam na produção, mesmo que muitas não tenham sequer saído de casa. Vanessa Kirby voltou a apresentar-se irrepreensível com uma criação metálica e minimal Versace. A alta-costura voltou a pisar a passadeira virtual quando Priyanka Chopra começou por atiçar as redes sociais ao partilhar uma fotografia sua a usar uma criação do holandês Ronald van der Kemp.

Mas quem somou mais embaixadoras nesta noite de domingo foram a Louis Vuitton e Giorgio Armani. A marca de luxo francesa assinou os visuais de Cynthia Erivo, Gugu Mbatha-Raw e Phoebe Dynevor, enquanto o mestre italiano vestiu Zellweger, Maria Bakalova e ainda a jovem Sophie Cookson.

Na fotogaleria, veja os looks das estrelas que passaram pela 74ª edição dos BAFTA.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR