Já aqui noticiámos, em Maio, que as autoridades norte-americanas questionaram a Porsche sobre queixas de clientes do Taycan que reportavam perdas súbitas de potência, sem motivo aparente. Passado cerca de um mês e meio, eis que o construtor admite que existe um problema na sua berlina eléctrica, em determinadas situações, em que perde por completo a potência dos seus motores.

A Porsche avança que são 43.000 as unidades afectadas, todas elas fabricadas em 2020 e 2021. Ou seja, praticamente todos os Taycan produzidos até ao momento, 3400 dos quais foram comercializados na Alemanha, desconhecendo-se o número de unidades que circulam em Portugal. A solução passa, de acordo com a marca, pela “revisão e actualização” do software do sistema de gestão da bateria e dos motores.

NHTSA está de olho nos Porsche Taycan que perdem potência

Os proprietários dos Porsche Taycan serão informados da necessidade de visitar a oficina, onde será instalada a nova programação. A operação não deverá tardar mais de uma hora e o novo software irá ser instalado nos modelos novos, ainda em produção. Como seria de esperar, a intervenção será gratuita.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Estranho é que a Porsche, que chegou a anunciar que tinha a capacidade de realizar actualizações over-the-air (OTA), não revele neste caso esse potencial, que é normal noutros fabricantes, como por exemplo a Tesla. As alterações de programação OTA são tão vantajosas para o construtor quanto para os clientes, pois os primeiros não têm de consumir tempo nas visitas à oficina e os segundos porque, assim, garantem comodamente que não circulam com veículos sem estar nas condições ideais de funcionamento ou segurança.