O Conselho de Ministros aprovou, esta quinta-feira, alterações ao reconhecimento de interesse de três instituições privadas, que passam a funcionar em mais zonas do país em consequência da integração de outras instituições, que reviram o projeto educativo ou mudam de nome.

As alterações referem-se à Universidade Lusíada, a Escola Superior de Enfermagem Cruz Vermelha Portuguesa — Alto Tâmega e ao CESPU – Instituto Politécnico de Saúde do Norte.

Em comunicado, o Conselho de Ministros explica que no caso da Universidade Lusíada, passou a integrar a Universidade Lusíada-Norte e, por isso, funciona agora nos concelhos de Lisboa, Porto e Vila Nova de Famalicão.

Na Escola Superior de Enfermagem Cruz Vermelha Portuguesa — Alto Tâmega, as alterações foram no seu projeto educativo e no nome: A instituição passa agora a chamar-se Escola Superior de Saúde Cruz Vermelha Portuguesa — Alto Tâmega.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

À semelhança da Lusíada, o CESPU – Instituto Politécnico de Saúde do Norte passa a nova Escola Superior de Enfermagem do Tâmega e Sousa, que recebe o nome da primeira.

O reconhecimento de interesse público é um dos requisitos necessários para as instituições privadas poderem integrar o sistema de ensino superior, funcionar e atribuir graus académicos.