A quarta geração do popular X-Trail, o maior SUV da Nissan, já desembarcou em Portugal com preços a partir de 49.000€.

Configurado com cinco ou sete lugares, o crossover nipónico recorre à plataforma CMF-C da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi e destaca-se nesta nova geração sobretudo por introduzir a chamada tecnologia e-Power da Nissan, que no Velho Continente foi estreada no novo Qashqai e que, por sua vez, mais não é do que uma evolução do sistema electrificado que foi introduzido em 2017 no Note, no Japão.

Novo X-Trail tem muito de Qashqai (mas em grande)

Tal como acontece com o Qashqai, o X-Trail passa a recorrer a um motor tricilíndrico a gasolina 1.5 turbo com um mecanismo que permite variar a compressão para o tornar mais eficiente, adaptando-o às condições de utilização e de carga do motor. Mas o funcionamento deste motor de combustão destina-se exclusivamente a fazer girar um segundo motor eléctrico, cuja única função é agir como gerador, produzindo energia eléctrica. Esta energia é depois armazenada na bateria com 2,1 kWh de capacidade, que por sua vez alimenta o motor eléctrico com 204 cv, a única unidade responsável pelo accionamento das rodas da frente, nas versões com tracção dianteira, o que permite ao X-Trail funcionar como se fosse um SUV eléctrico equipado com um dispositivo que produz electricidade a bordo, a partir de um motor a gasolina. Só quando o condutor acelera a fundo e a bateria está sem carga é que a energia produzida pelo gerador accionado pelo motor 1.5 a gasolina é passada directamente ao motor eléctrico que impulsiona as rodas.

Mas outro dos trunfos do novo X-Trail reside no esquema que lhe assegura a tracção integral, tecnologia que a marca denomina de e-4ORCE. Nestas versões a potência salta para 157kW (213 cv), cortesia de um terceiro motor eléctrico, este com 94 kW, montado no eixo posterior e que está mecanicamente desvinculado do restante conjunto motopropulsor. É, isso sim, controlado electronicamente, o que se saldará numa reacção muito mais célere – a Nissan anuncia “uma resposta 10.000 vezes mais rápida do que um sistema mecânico 4WD”.

O preço anunciado (49.900€) diz respeito ao X-Trail 4×2 de cinco lugares com o nível de equipamento N-Connecta, cuja dotação inclui já uma série de sistemas de segurança e de ajuda à condução, entre os quais o cruise control inteligente, a travagem automática de emergência, o assistente de manutenção na faixa de rodagem, o alerta de ângulo-morto, a detecção de fadiga do condutor e o sistema de travagem em marcha-atrás com detecção de movimento. No nível de equipamento intermédio (Tekna), o preço sobe 2000€, enquanto o X-Trail de 5 lugares e 204 cv custa 56.160€ com o nível de equipamento mais completo, denominado Tekna+. Com lugar para cinco, mas com a tecnologia e-4ORCE, os preços arrancam nos 51.250€ da versão N-Connecta. O X-Trail com configuração de sete lugares é sempre proposto com tracção integral, com preços entre os 52.050€ da versão N-Connecta e os 59.210€ da Tekna+. Posteriormente, surgirá uma alternativa mais acessível e mild hybrid, equipada com o mesmo 1.5 a passar 163 cv e 300 Nm de binário às rodas da frente.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR