760kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Audi regressa a Dakar com mais argumentos e o RS Q e-tron

A Audi regressa em Janeiro ao Dakar, visto por muitos como uma das provas mais difíceis do mundo. O veículo continuará a ser o RS Q e-tron, que na próxima edição contará com mais argumentos.

13 fotos

A próxima edição do Dakar vai voltar a contar com a presença da Audi, que continua a apostar no RS Q e-tron, um buggy com tracção 4×4 e equipado com dois motores eléctricos e uma bateria pequena. Como as etapas são longas e muito exigentes, o protótipo recorre a um motor a combustão para recarregar a bateria enquanto anda. Depois de ter alcançado a 9.ª e a 12.ª posições em 2022, a Audi regressa em Janeiro com a ambição de subir na tabela classificativa.

Com o RS Q e-tron, a Audi pretendeu encontrar um carro competitivo, mas menos poluente e mais amigo do ambiente. Face às intermináveis etapas diárias, algumas das quais com mais de 800 ou 1000 km, é impossível percorrê-las com motores eléctricos alimentados por bateria, a menos que estas pesassem algumas toneladas e no deserto abundassem os pontos de carga. Daí que a Audi optasse por conceber um buggy eléctrico, com um motor por eixo para usufruir de tracção integral, alimentado por uma bateria com 52 kWh de capacidade, que dificilmente permitirá percorrer 200 km. Isso levou o construtor a recorrer a um extensor de autonomia, um motor de combustão sem qualquer ligação às rodas, para recarregar o acumulador durante a etapa.

Audi regressa ao Dakar com menos 60% de CO2

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A bateria pequena permite que o RS Q e-tron não ultrapasse as 2 toneladas, similar ao peso das pick-ups Toyota que dominam estas provas de todo-o-terreno. Por outro lado, os dois motores eléctricos fornecem 358 cv, sendo também esta a potência dos 3.4 V6 biturbo das últimas vencedoras do Dakar. Na edição de 2023, o motor 2.0 TSI, que tradicionalmente trabalha a gasolina, foi adaptado à queima de e-gasolina, ou seja, combustível sustentável, que ocupará no depósito uma percentagem de 80%. Com isto, o construtor alemão reduziu em 60% as emissões de CO2 durante a prova.

Audi do Dakar é mais rápido do que o RS e-tron GT?

A Audi revelou agora o RS Q e-tron V3, a terceira versão do modelo e aquela que vai estar à partida do Dakar de 2024, que arrancará nos primeiros dias de Janeiro. Não foi anunciada qualquer revolução, mas sim uma evolução do buggy 4×4 que disputou a última edição da prova saudita. Assim, o tempo necessário à manutenção no final de cada etapa foi reduzido, mas a atenção dos engenheiros recaiu igualmente sobre a suspensão, de forma a digerir melhor os grandes saltos sobre as dunas, que causaram alguns problemas no passado, o que foi obtido jogando com as molas e os amortecedores.

Os técnicos germânicos preocuparam-se também em desviar a água projectada para o pára-brisas sempre que o RS Q e-tron atravessa poças e charcos, o que por vezes acontece no Dakar disputado na Arábia Saudita. O novo carro está a ser testado desde meados de 2023, pelo que tudo deverá estar a postos para o Dakar que se vai realizar entre 5 e 19 de Janeiro.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.