757kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Como se deslocam as novas gerações?

Mais conscientes do ponto de vista ambiental, as novas gerações parecem estar a mudar a forma como se deslocam. Estará o carro individual em “vias de extinção”?

Estados-membros propõem condução rodoviária acompanhada aos 17 anos
i

Getty Images/iStockphoto

Getty Images/iStockphoto

Camões escreveu: “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.” E apesar do longo espaço temporal que dista entre a origem desta frase e os dias de hoje, a verdade é que se mantém atual. As novas gerações trazem sempre novidades, diferentes posições, preocupações e formas de pensar. Senão, vejamos a geração Z (nascida entre meados dos anos 90 e 2010), em que a amizade prevalece em relação ao amor, a tecnologia e a conectividade digital marcam a forma como se relacionam entre eles e o mundo, a preocupação ambiental é uma constante e, consequentemente, a forma como se deslocam difere das gerações anteriores.

É um facto: a mobilidade está a passar por uma transformação significativa, e muito em parte devido, atualmente, à geração Z. Mas será que esta geração dispensa, realmente, o automóvel como meio de mobilidade?

Novas formas de mobilidade

A par dos transportes públicos, a oferta de bicicletas e trotinetas nas grandes cidades tem vindo a ser maior. E para a utilização destas, basta apenas saber andar, sem que seja necessária qualquer certificação, como a carta de condução. Este motivo, a par da consciência ambiental — que parece ser maior nas novas gerações —, pode levar a que muitos optem por estas formas de mobilidade. Mas existem outras que começam a ganhar destaque, como a partilha de automóveis ou o aluguer destes e de motas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As novas gerações já não querem carro?

Esta é uma ideia que parece prevalecer. Porém, e apesar de a utilização de automóveis particulares dominar hoje a mobilidade das gerações mais velhas, o estudo “Europe’s Gen Z and the future of mobility”, desenvolvido pela McKinsey,  refere que apesar de a mobilidade ser cada vez mais multimodal entre esta geração, ainda persiste a dependência de veículos privados. Dos 4000 inquiridos (oriendos de França, Alemanha e Reino Unido), no grupo de jovens com menos de 30 anos, 42% respondeu ainda usar carro privado, seguindo-se o uso de transportes públicos (20%), a utilização de micromobilidade — como bicicletas e trotinetes —  (11%), a partilha de carro (9%) e, por último, a utilização de táxi (8%).

Em 2021, a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS) apresentou o estudo “Os jovens em Portugal, hoje”, no qual se concluiu que dos entrevistados, a grande maioria (66%) tinha carta de condução e conduzia. O principal motivo para que 7% dos jovens com carta de condução não conduzissem era apenas por não terem veículo próprio (40% dos casos). 12% respondeu ser por haver outros meios de transportes mais cómodos, e 6% referiu ser por questões ambientais.

Dos inquiridos que não tinham carta de condução (15% dos entrevistados), os principais motivos para não a possuírem tinham que ver com o facto de não terem dinheiro para pagá-la (40%) ou por não terem tempo de ir à escola de condução (34%). Assim, podemos concluir que talvez o facto de as novas gerações não terem um carro próprio, além das questões ambientais, tenha que ver também com questões económicas. Afinal de contas, os rendimentos líquidos mensais auferidos pelos mais jovens não são os mais altos — de acordo com o estudo da FFMS, a prevalência de salário líquido mensal entre os inquiridos situava-se entre os 601€ e 767€ (30%), e 768€ e 950€ (19%).

Carro? Sim, mas mais sustentável

Quando pensam em ter carro, os jovens da geração Z sabem o que procuram: um automóvel 100% elétrico, de pequenas dimensões e com a tecnologia como copiloto (sistema ADAS — Sistemas Avançados de Assistência ao Condutor — e com recursos multimedia).

Ciente dos custos e habituada a pesquisar e fazer compras online, esta geração prefere procurar e comprar um automóvel em websites, através dos quais podem saber de antemão o valor e comparar preços. No Pisca Green, a área de mobilidade sustentável da plataforma Piscapisca.pt os jovens da geração Z podem encontrar o automóvel que procuram, ao preço que lhe é mais conveniente. É que um carro em segunda mão, nas devidas condições, é o mais acessível para o bolso desta geração (e de outras).

O Pisca Green disponibiliza viaturas usadas mais amigas do ambiente: dos 100% elétricos aos híbridos (a gasolina ou gasóleo). Ter um carro, não significa ter de o comprar a preços exorbitantes nem que se polua o ambiente. O importante é saber onde o comprar: no Pisca Green.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.