759kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Desde 23.590€. T-Cross renovado não esquece bicicletas eléctricas

O SUV mais compacto da Volkswagen, que tem sido bem-sucedido comercialmente, refrescou a estética e reforçou a tecnologia, sem esquecer um pormenor que importa aos que pedalam. Preços desde 23.590€.

i

MARTIN MEINERS

MARTIN MEINERS

Desde que foi lançado em 2019, o T-Cross é um dos modelos que mais contribui para o volume de vendas da Volkswagen, ou não fosse ele uma espécie de porta de entrada para a gama SUV do construtor alemão. Agora foi renovado e já pode ser encomendado em Portugal, onde está previsto que as primeiras unidades comecem a ser entregues a clientes durante o primeiro trimestre de 2024. Linhas de equipamento há quatro, cores novas há três e motores há dois, ambos a gasolina e sobrealimentados, sem qualquer tipo de hibridização. Os preços arrancam em 23.590€, o valor que é exigido no nível de equipamento mais básico, denominado T-Cross, com a motorização mais fraca, o 1.0 TSI de 95 cv.

6 fotos

O restyling de que foi alvo para continuar apelativo passa ligeiramente pela estética, sendo no interior que se encontram as alterações que mais “enchem o olho”. Mas lá atrás há uma outra alteração que se impunha e de que nem todos se lembram. As bicicletas são, cada vez mais, não só um veículo associado a actividades de lazer, mas também uma forma complementar de deslocação nas cidades. E isso tem levado muitos utilizadores de velocípedes a trocarem a bicicleta antiga por uma nova, eléctrica. Não há milagres, pelo que inevitavelmente estas bicicletas são mais pesadas, levando a que a bola de reboque onde se acopla o suporte para o transporte dos velocípedes tenha de suportar mais peso. Neste ponto, a marca destaca  os 20 kg adicionais (passou de 55 para 75 kg) que aumentam a carga máxima que pode actuar verticalmente sobre o engate.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Exteriormente, as principais diferenças encontram-se ao nível dos grupos ópticos, à frente e atrás, com os faróis e farolins a passarem a ser de série em LED. Soma-se a isso a entrada de três novas cores na paleta de opções do modelo, nomeadamente o Amarelo Grape das fotos que publicamos, um “Azul Clear” e um “Vermelho King”. Já no interior reinam materiais mais agradáveis ao toque, sobretudo no novo tablier. Mas a mudança que mais salta à vista prende-se com o ecrã central, que passa a ser flutuante e a “correr” a mais recente geração do sistema de infoentretenimento da marca. Na versão de entrada, o display central tem 8 polegadas, mas cresce para as 9,2 nas versões mais bem equipadas, a Style (mais elegante) e a R-Line (de pendor mais desportivo), as quais estão associadas ao motor de 115 cv acoplado à caixa automática DSG de sete velocidades. Estas duas versões são propostas de série com os faróis IQ. Light LED Matrix, que se estreiam no T-Cross, bem como com o Digital Cockpit pro de 10 polegadas. Já a proposta de acesso à gama acaba com a instrumentação por agulha e abraça igualmente uma solução digital, mas mais pequena (8 polegadas).

Em matéria de ajudas à condução, o renovado T-Cross pode ser configurado com o Travel Assist, ou seja, conseguirá manter-se centrado na sua faixa de rodagem, acelerando e travando automaticamente, sem exigir a intervenção do condutor – obviamente, dentro de alguns limites, pois trata-se de um sistema de assistência e não de substituição de quem vai ao volante.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.