O espaço é o mesmo de 2008, onde Portugal alcançou quatro medalhas. Alguns nomes são os mesmos de 2011, onde Telma Monteiro e Joana Ramos chegaram à final (e o já retirado João Pina sagrou-se campeão). O contexto, esse, pode não ser o ideal mas Portugal aposta forte num Campeonato da Europa que volta a organizar na cidade de Lisboa e que, mesmo sem apoio do público, espera que possa terminar com uma das melhores participações da Seleção Nacional com 18 atletas portugueses que misturam gerações descritos como “uma equipa de ouro” pela selecionadora Ana Hormigo, de regresso ao Altice Arena noutra função depois do bronze em 2008.

Europeus de Judo: Telma Monteiro a uma medalha de números ainda mais históricos

Em entrevista ao “Nem tudo o que vai à rede é bola” da Rádio Observador, a antiga judoca hoje treinadora fez uma antevisão do que se pode esperar de um Campeonato da Europa que, por contar ainda para a qualificação olímpica mas sendo muito próximo do último Europeu, não terá mais de metade dos campeões em título mas que, em contrapartida, trará a Lisboa vários líderes mundiais de diferentes categorias de peso, num evento que ficará também marcado pela homenagem no sábado a Telma Monteiro, que tenta a 15.ª medalha na prova.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.