Índice

    Índice

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Este artigo foi originalmente publicado em agosto de 2018 e atualizado a propósito da sua morte, a 22 de fevereiro de 2019. No último ano e meio de vida a principal atividade política de Arnaldo Matos passou pelo Twitter.

Os inflamados editoriais do Luta Popular Online — o órgão oficial do PCTP/MRPP — não desapareceram, mas, no último ano e meio, o fundador e principal figura do partido, Arnaldo Matos, tinha o Twitter como plataforma preferida de ação política na luta contra o “imperialismo do grande capital”. Mantinha os alvos de sempre, como o PS ou o PCP, e tinha outros de circunstância, como Ricardo Robles ou Daniel Oliveira. A “geringonça” é um “putedo”. O Bloco é um “putedo”. “Isto é tudo um putedo”, conclui.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.