Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Quando tinha apenas 14 anos, Júlia Vieira Branco chegou ao pé dos pais com uma ideia: queria deixar a escola convencional e ir estudar para um barco, no meio do mar. O sonho acabou mesmo por acontecer. Depois de angariar dinheiro, foi estudar durante seis meses para o “School at Sea”. Mais tarde, e porque Júlia não pertence a apenas um lugar, partiu para Xangai, para a United World College. Agora, com 18 anos, quer fazer voluntariado em Timor e no próximo ano tem à espera um lugar na  universidade “NYU Abu Dhabi”. Júlia Vieira Branco juntou-se à lista de “Imperdíveis”, o programa de Laurinda Alves na Rádio Observador, todos os domingos, às 11h.

[Ouça aqui a entrevista de Laurinda Alves a Júlia Vieira Branco]

Júlia Vieira Branco: “Só é impossível o que não tentamos”

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.