Tesla

Autopilot 2.0 já muda de faixa e estaciona sozinho

Está já disponível a prometida actualização do Autopilot 2.0, o sistema de condução autónoma dos Tesla produzidos após Outubro último. Que, agora, também já mudam de faixa e estacionam sozinhos.

Autor
  • António Sousa Pereira

A Tesla já libertou a mais recente actualização do seu sistema de condução semiautónoma, também conhecida como Autopilot 8.1. Pese embora só esteja disponível para os modelos equipados com a mais recente geração de hardware do sistema, o Autopilot 2 ou Enhanced Autopilot, incluído nas unidades produzidas a partir de Outubro de 2016 – já que, no essencial, permite-lhe usufruir de funcionalidades há muito disponíveis no anterior Autopilot 1.

Esta actualização permite, por exemplo, que o sistema Autosteer, o controlo automático da direcção, possa funcionar até aos 129 km/h (80 mph), contra os anteriores 89 km/h (55 mph). Só que, para que a função possa ser utilizada nesse segundo patamar de velocidade, haverá que aguardar pela recalibração da câmara que assegura o respectivo funcionamento, algo que se processa de forma totalmente automática, após alguns dias de condução em auto-estrada em que as marcações do piso estejam bem visíveis.

Foram também adicionadas ao sistema as funções de mudança automática de faixa de rodagem (que, no fundo, permite ao veículo ultrapassar autonomamente outro que siga na sua frente a uma velocidade mais reduzida), e Summon, aquela que assegura que o veículo entra e sai de um lugar de estacionamento, mesmo sem ter ninguém a bordo.

Para breve é esperada uma nova actualização, destinada a melhorar a interactividade do utilizador com o sistema, em qualquer das suas versões.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
IPSS

Raríssimas: o Estado é parte do problema

Rui Ramos

Mais do que por uma “vida de luxo”, a direcção da Raríssimas foi atraída por uma “vida de Estado”. Libertar a sociedade deste Estado gordo e promíscuo seria um meio de a libertar das piores tentações.

Brexit

Quem disse que sair da Europa era fácil?

Diana Soller

Esperemos que o executivo britânico se reorganize depressa. Ainda que o divórcio tenha tido até agora pouco de litigioso, uma das partes põe paus na engrenagem. E nas separações todo o cuidado é pouco

Crianças

Há Natais e Natais...

Rute Agulhas

Pais, mães, avós e restante família alargada. Deixemos as crianças viver a magia do Natal. Acreditar, mesmo que seja a fingir, no Pai Natal e nas renas, e na fábrica de brinquedos, e nos duendes.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site