Empreendedorismo

Há 200 investidores e 450 startups internacionais a caminho de Lisboa

Startups portuguesas e europeias, investidores e executivos vão reunir-se esta terça e quarta-feira no Lisbon Investment Summit. Missão: potenciar Lisboa como capital do empreendedorismo na Europa.

Iniciativa da Beta-i quer promover o contacto entre investidores e startups promissoras

© Lara Soares Silva

Autor
  • Cristiana Faria Moreira

O Lisbon Investment Summit quer juntar investidores, executivos e startups europeias durante dois dias, em Lisboa, para reforçar a cidade como uma das capitais de referência do empreendedorismo da Europa. Esta terça e quarta-feira, o renovado Pavilhão Carlos Lopes vai receber cerca de 200 investidores, mais de 100 oradores e 450 startups, de 35 países diferentes, num evento “informal e genuíno”, que quer ajudar a construir “relações mais fortes, que gerem investimentos”, diz Pedro Rocha Vieira, cofundador e líder da Beta-i, organização de promoção do empreendedorismo, responsável pelo evento.

Investidores como Carolina Brochado, da Atomico, uma dos principais capitais de risco europeias e investidora da portuguesa Uniplaces, Marvin Liao, da 500 Startups que investiu na Talkdesk, Fausto Boni, da 360 Capital Partners, e Foris Goldnen, da francesa Partech Ventures e Alexandre Barbosa, da Faber Ventures, vão estar presentes no evento.

Hoje em dia, os investidores internacionais já olham para Portugal com frequência, procurando oportunidades de investimento, e é isso que queremos potenciar com esta conferência”, refere Pedro Rocha Vieira, em comunicado.

Já Duarte Cordeiro, vice-presidente da Câmara de Lisboa, destaca as “qualidades distintivas”, que fazem com que Lisboa seja “uma das cidades europeias mais acolhedoras e amigas do empreendedorismo”. “Para nós, Lisboa não é São Francisco ou Berlim, Lisboa é Lisboa”, continua.

Durante os dois dias, 1.600 participantes vão ter acesso a palestras e painéis de discussão com oradores como o primeiro-ministro, António Costa, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos. Também Sohaila Ouffata, da BMW Group, Renaud Visage, da Eventbrite, e Martin Henk, da Pipedrive, constam na lista de oradores desta edição do Lisbon Investment Summit.

O evento vai incluir ainda mais de uma dezena de workshops e vão manter-se iniciativas de networking (criação de redes de contactos), como o Speakers Dinner, o Investors’ Breakfast ou um cocktail ao pôr do sol num iate.

Além da Câmara de Lisboa, o Lisbon Investment Summit conta ainda com o apoio das aceleradoras Grow (Grupo Mello) e da Bright Pixel (Sonae).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Startups

Foguetório empresarial

Maria João Marques
151

Não há nada que irrite mais o português médio que o arrojo e a ousadia alheia. O atrevimento, as ambiciosas ideias de uns têm o condão de iluminar o conformismo dos restantes, o que ninguém leva a bem

Empreendedorismo

Arriscar a pele

José Miguel Pinto dos Santos
353

Em Portugal não se trabalha ou empreende por gozo, por espírito competitivo, simplesmente para fazer algo bem feito, para ter sucesso. Trabalha-se e empreende-se, por regra, apenas para ganhar a vida.

Desigualdade

RBI: uma questão de justiça e de liberdade

Ricardo Pinheiro Alves

Se já temos igualdade face à lei e na participação cívica, porque não ter também igualdade de rendimentos? Por dois valores fundamentais, que se devem sobrepor ao da igualdade: a justiça e a liberdade

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site