FC Porto

Pinto da Costa promete continuar a lutar pela “verdade no futebol”

805

O presidente do FC Porto disse que as acusações sobre um alegado esquema de favorecimento criado pelo Benfica já não são negadas por ninguém.

JOSE COELHO/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O presidente do FC Porto disse esta quarta-feira que as acusações sobre um alegado esquema de favorecimento criado pelo Benfica já não são negadas por ninguém, garantindo que os ‘dragões’ vão continuar a “lutar pela verdade no futebol português”.

No habitual jantar de Natal organizado pela Comissão de Recandidatura do líder ‘azul e branco’, Pinto da Costa recebeu uma réplica do troféu da Taça dos Campeões Europeus conquistada em 1987, bem com uma caneta em prata, aproveitando o momento para ironizar.

“É muito útil, porque, como não tenho email, continuo a escrever com caneta”, afirmou Pinto da Costa.

O presidente dos ‘dragões’ garantiu que a luta pela verdade desportiva vai continuar a ser levada a cabo.

“Hoje toda a gente compreende como foram construídas muitas das vitórias de um nosso adversário. Assumimos a missão de denunciar, só com a verdade – porque já ninguém duvida da veracidade dos emails -, e foi isso que fizemos”, lembrou, garantindo que a contratação de Sérgio Conceição deu “mais Porto ao FC Porto”.

Pinto da Costa mostrou-se ainda confiante na conquista do título nacional esta época, caso o FC Porto não seja prejudicado “como na Vila das Aves ou no Dragão”, frente ao Benfica.

“Este ano estamos mais esperançados no título. Mas temos a memória bem fresca, porque sabemos o que se passou na Vila das Aves e no Dragão [no clássico com o Benfica]. Temos de estar atentos. Se não houver mais episódios como esses, não tenho dúvida que estaremos nos Aliados a festejar”, prometeu.

O presidente do emblema ‘azul e branco’ negou ainda contactos com Rubén Ribeiro, do Rio Ave, e com Etebo, do Feirense, não descartando a entrada de reforços e admitindo que vai reunir com Sérgio Conceição entre o Natal e a passagem de ano para definir quais os alvos dos portistas no mercado.

Em relação à multa aplicada ao FC Porto em virtude da invasão de campo de um adepto no jogo com o Benfica, e que levou os ‘encarnados’ a estranhar a não interdição do estádio do Dragão, Pinto da Costa recorreu à memória.

“Devem ter memória curta porque todos nos lembramos quando o diabo de Gaia invadiu o relvado e agrediu árbitro assistente. Situação que também foi resolvida como uma multa. Estão desesperados porque há tantos emails comprometedores e eu entendo a posição do Benfica. Se estivesse no lugar deles também inventava histórias todos os dias”, finalizou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Pobreza

Em nome dos filhos

Diogo Prates

Esta é a oportunidade da direita portuguesa, conseguir com um discurso simples mas eficaz apagar de vez a imagem de que a esquerda é a única que se preocupa com os mais pobres e desfavorecidos. Não é.

Angola

O caso Manuel Vicente

Ricardo Sá Fernandes

Não posso aceitar que seja do interesse de Portugal ou de Angola a aceitação de uma “chantagem” exercida apenas para salvaguarda de Manuel Vicente (por mais poderoso ou melhor pessoa que possa ser).

Cultura

Teatro: a verdade nua e crua

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Está explicada a crise do teatro nacional: é por falta de ‘maturidade do público’ que esta nobilíssima arte não atrai mais espectadores!

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site