O Sporting, de regresso após seis épocas de ausência da Liga dos Campeões de futebol, e o “cliente habitual” FC Porto enfrentam na quarta-feira adversários acessíveis na estreia na fase de grupos da principal prova europeia de clubes.

Num dia em que entram também em ação FC Barcelona e Bayern de Munique, dois dos mais fortes candidatos ao título conquistado pelo Real Madrid na final de Lisboa, os “leões” deslocam-se à Eslovénia para defrontar o Maribor, enquanto os “dragões” recebem os bielorrussos do BATE Borisov.

Com apenas uma vitória em quatro jogos disputados no campeonato, o Sporting, com o estreante Marco Silva no comando técnico, encontra no arranque do agrupamento G o opositor ideal para se reencontrar com os êxitos, numa edição em que procura atingir pela segunda vez os oitavos de final.

Na única vez que atingiu aquela fase, em 2009, na última presença, o Sporting sofreu a maior derrota da sua longa história na competição (Taça dos Campeões Europeus incluída), ao ser batido pelo Bayern de Munique por 7-1, antes de ser de novo goleado em Alvalade, por 5-0, o maior desaire caseiro.

O Sporting está mesmo proibido de perder pontos frente ao campeão esloveno, no qual se destaca o avançado, Luka Zahovic, filho do ex-internacional Zlatko Zahovic, pois ainda terá de medir forças com o Chelsea, treinado por José Mourinho, e o Schalke 04, protagonistas do outro embate do grupo.

Na “poule” H, o FC Porto procura apagar a má imagem deixada pela participação da última temporada, a pior de sempre na liga “milionária”, na qual terminou a fase de grupos com apenas cinco pontos conquistados e sem qualquer vitória em casa.

Com um novo técnico, o espanhol Julen Lopetegui, a equipa “azul e branca” passou sem grande dificuldade pelos “play-offs” de acesso à fase de grupos, com triunfos sobre o Lille por 1-0 e 2-0, e entrou em boa forma na I Liga portuguesa, mas “tropeçou” no domingo ao empatar 1-1 na visita ao Vitória de Guimarães.

Ao contrário do Sporting, o FC Porto é o mais forte candidato a vencer o agrupamento, que integra também o Athletic Bilbau e o Shakhtar Donetsk — a jogar longe da sua casa devido ao conflito na Ucrânia -, com o BATE Borisov a perfilar-se como uma espécie de “lanterna vermelha” antecipada.

O FC Barcelona não deve encontrar grande dificuldade para superar o APOEL de Nicósia, equipa onde alinham os portugueses Mário Sérgio, Tiago Gomes e Nuno Morais, num Grupo E em que Ajax e Paris Saint-Germain começam a discutir quem vai acompanhar os catalães na caminhada para os “oitavos”.

Tão favorito quanto o FC Barcelona a uma presença na final de Berlim, o Bayern protagoniza com o Manchester City o embate de maior cartaz do dia, entre o campeão alemão e inglês, num grupo E que integra também a AS Roma e o CSKA de Moscovo.

Portugal vai estar representado pela quarta ocasião por três equipas na fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol, uma vez que o Benfica, campeão nacional, ficou colocado no Grupo C, defrontando hoje o Zenit de São Petersburgo, treinado pelo português André Villas-Boas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR