Apple

Mais fino e dourado. Vem aí o novo iPad Air

As novidades chegam já na próxima semana. Ao que tudo indica, o novo iPad Air é mais fino, tem um processador mais eficiente e há uma versão que lembra o ouro. A 16 de outubro, acaba-se o mistério.

Os novos modelos também devem ter um Touch ID e um chip M8, tal como o iPhone 6

www.tinhte.vn

Mais finos e com um processador mais eficiente. Se as suspeitas se confirmarem, estas serão algumas das características dos novos modelos iPad Air, de acordo com a imprensa especializada. E não só. Há algum/a fã de dourado por aí? Parece que o tom de ouro também invadiu os tablets da Apple.

As novidades não param de chegar. De acordo com as fontes contactadas pela 9To5mac, os novos modelos do tablet da Apple vêm, tal como o iPhone 6 e iPhone 5S, com um Touch ID – para utilizar a impressão digital como código -, com um chip M8, para sensores integrados, câmara fotográfica com melhor qualidade e com um design de ecrã melhorado. De acordo com a The Verge, o sistema que bloqueia a rotação do ecrã desaparece. Será por ser tão fino? As primeiras imagens daquilo que se crê ser o novo iPad Air foram disponibilizadas pelo site vietnamita www.tinhte.vn.

ipadair1

Imagem retirada do site vietnamita www.tinhte.vn, que deu origem à notícia da The Verge

ipadair2

Imagem retirada do site vietnamita www.tinhte.vn, que deu origem à notícia da The Verge

A apresentação dos novos iPad Air e mini vai decorrer no próximo evento da Apple, a 16 de outubro, em Cupertino, Califórnia. Além dos novos iPads, a empresa também deve apresentar a nova linha de computadores iMac, com atualizações a nível de hardware e software. De acordo com a 9To5Mac, a Apple tem vindo a trabalhar no novo sistema operativo OS X Yosemite e nos novos computadores, portáteis e de secretária, que terão ecrãs de maior resolução.

Estará para breve um novo iMac e um MacBook de 12 polegadas com ecrã retina? As fontes da 9To5Mac dizem que sim, apesar de não terem a certeza de que serão apresentados no evento da próxima semana. E há ainda uma outra suspeita no ar: um novo Mac mini.

Depois das novidades nos equipamentos e nos sistemas operativos, espera-se mais uma lufada de ar fresco no universo das aplicações e dos serviços. Uma funcionalidade multitarefa para o ecrã, uma nova versão do iWork ou apps iLife para o OS X Yosemite? Os fãs da Apple que tenham um pouco mais de paciência. Falta só uma semana.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt
Sindicatos

Vivam as greves livres

Nuno Cerejeira Namora

Estes movimentos têm de ser encarados como o sintoma de um mal maior: a falência do sindicalismo tradicional e a sua incapacidade de dar resposta às legítimas aspirações dos seus filiados.

Sri Lanka

Ataque terrorista à geografia humana de Portugal

Vitório Rosário Cardoso

É quase indissociável desde o século XVI na Ásia marítima a questão de se ser católico e de se ser Português porque afirmando-se católico no Oriente era o mesmo que dizer ser-se Português. 

Museus

Preservação do Património Cultural

Bernardo Cabral Meneses

As catástrofes ocorridas no Rio de Janeiro e em Paris deverão servir de exemplo para ser reforçada a segurança contra incêndios nos edifícios e em particular nos museus portugueses.

Liberdades

Graus de liberdade /premium

Teresa Espassandim

Ninguém poderá afirmar que é inteiramente livre, que pouco ou nada o condiciona, como se a liberdade significasse tão só e apenas a ausência de submissão e de servidão.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)