Tal como em 2013, também neste ano serão as etapas da prova de Portalegre a decidir quem vence a Taça do Mundo de Todo-o-Terreno nos carros: o russo Vladimir Vasiliev (Mini All4 Racing) chega à derradeira prova da época na frente da classificação, com 216 pontos e 20 de vantagem sobre Nasser Al-Attiyah, do Qatar.

Para conquistar a Taça do Mundo, Al-Attiyah – que lidera o campeonato do Mundo de Ralis na categoria WRC2 (também com a Ford) – terá de vencer a Baja Portalegre – o que lhe daria 30 pontos – e esperar que Vassiliev termine em quinto lugar ou pior. Nesse cenário, ambos os pilotos ficariam com 226 pontos, com vantagem para o piloto árabe por ter maior número de vitórias.

Nas contas do campeonato nacional de todo-o-terreno, o piloto leiriense Ricardo Porém (uma estreia num Mini All4 Racing) lidera com 91 pontos, mais onze do que o atual detentor do título, Miguel Barbosa (Mitsubishi Racing Lancer). Como as regras do campeonato nacional indicam que cada piloto descarta as duas piores classificações do ano, os dois pilotos terão de ganhar em Portalegre para comemorar o título nacional.

O líder da tabela tem de vencer e esperar que Miguel Barbosa fique em terceiro lugar ou pior. Em caso de empate pontual [Porém em segundo e Barbosa em terceiro], a vantagem é do atual campeão (porque tem mais vitórias esta época). Se Miguel Barbosa ganhar renova automaticamente o título.

A Baja de Portalegre também será decisiva para determinar os campeões nacionais nas motos e nos Quads.

Nas duas rodas, Mário Patrão (Suzuki) e António Maio (Yamaha) reeditam o duelo de 2013, que terminou de forma dramática, com Patrão a vencer por apenas um segundo e após uma penalização aplicada a Maio.

No início do mês de outubro, Mário Patrão sofreu uma queda no Raid TT de Góis e fraturou a mão direita. Apesar de ter chegado a colocar em dúvida a presença em Portalegre, o piloto de Seia vai mesmo alinhar, ficando a dúvida sobre se terá condição física para chegar à vitória, o único resultado que lhe interessa.

Quanto a António Maio, vencedor da Baja de Portalegre em cinco ocasiões, também terá de ganhar para se sagrar campeão.

Nos Quads, a vitória de Ricardo “Antrax” Carvalho (Yamaha) no Raid TT Góis também trouxe a decisão do Nacional da categoria para Portalegre. Com uma vantagem de seis pontos, o atual campeão Roberto Borrego (Yamaha) – que desistiu em Góis – pode assegurar o título, bastando-lhe não perder mais do que duas posições para Carvalho.

Referência ainda para as presenças de Flávia Rolo (KTM), uma estreia na prova alentejana e única mulher a competir nas motas, e de Rúben Faria (também da KTM), habitual presença nos Dakar e no Campeonato do Mundo de todo-o-terreno.

A Baja 500 Portalegre inicia-se hoje com as verificações documentais e técnicas, mas os primeiros quilómetros de competição têm lugar na sexta-feira, com a realização do prólogo.

No sábado disputa-se a segunda e derradeira etapa. Os carros terão pela frente dois setores seletivos de 200,4 e de 212,6 quilómetros, este último a arrancar do Crato e a terminar em Portalegre, enquanto as motas disputam apenas um, mas com 380 quilómetros cronometrados, também com partida no Crato e chegada em Portalegre.