A greve dos técnicos de diagnóstico e terapêutica está a registar uma adesão acima dos 80%, segundo dados provisórios do sindicato que convocou a paralisação.

“Está a ultrapassar as nossas melhores expectativas”, disse à Agência Lusa o presidente do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde, Almerindo Rego.

O sindicato exige a revisão da carreira, contesta a interrupção de negociações por parte do Ministério da Saúde e reclama da sobrecarga de trabalho, devido à falta de substituição de funcionários que se foram aposentando.

Com os dados recolhidos até às 11:00, os sindicalistas estimam uma adesão acima dos 80%, com unidades a atingirem os 100%, como no caso do Hospital de Beja.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No Hospital de Santa Maria, em Lisboa, a maior unidade do país, a adesão à greve no setor das análises clínicas foi também de 100%, cumprindo-se apenas os serviços mínimos.

À entrada deste hospital encontravam-se pelas 11:00 cerca de duas dezenas de técnicos de diagnóstico e terapêutica, num protesto que pretende dar voz às razoes da greve.

ARP // Cc

Lusa/Fim