O movimento de aterragens e descolagens no Aeroporto da Madeira está condicionado devido ao forte vento na zona de Santa Cruz, registando-se o cancelamento de 12 ligações (chegadas e partidas) e três aviões divergiram para o Porto Santo. Esta manhã apenas conseguiram aterrar duas aeronaves, o voo da Aerovip do Porto Santo e um da SATA oriundo de Ponta Delgada. Em termos de partidas, levantaram os TP 1710 para o Porto às 07h05 e Aerovip às 10:02.

Ao final da manhã, segundo fonte aeroportuária, esta situação afetou as chegadas dos seis voos programados da Easyjet e da TAP provenientes de Lisboa, Porto, Londres e Bristol, que divergiram para a capital portuguesa. As condições adversas inviabilizaram as correspondentes partidas, num total de 12 ligações aéreas. Para o Porto Santo divergiram também os voos da Edelweiss Air de Zurique, o da Germania Flug da ilha de Jersey e o da Transavia France oriundo de Lyon.

A Madeira está hoje sob aviso amarelo pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) por causa das previsões de vento forte até às 21h00, com rajadas na ordem dos 90 quilómetros/hora nas zonas montanhosas. O arquipélago também está sob aviso laranja para agitação marítima na costa norte até às 6h00 de domingo, devido a ondas de noroeste com 5 a 6 metros, podendo atingir os 10 a 11 metros.

Por esta razão, a Porto Santo Line, a proprietária do ‘Lobo Marinho’, a embarcação que efetua as ligações marítimas entre a Madeira e o Porto Santo cancelou as viagens previstas para hoje “devido às más condições climatéricas que põem em causa a segurança do navio e dos seus passageiros”.