De acordo com os dados da GNR, foram registados 111 acidentes nas estradas portuguesas, mas sem causar vítimas mortais ao contrário do registado a 01 de janeiro de 2014 (um morto).

Os 111 acidentes registados causaram sete feridos graves (mais dois do que em 2014) e 48 feridos ligeiros (menos sete do que no ano passado).

Uma fonte da GNR disse esta sexta-feira à agência Lusa que o balanço da operação e a comparação com igual período de 2013/2014 será feito na próxima segunda-feira.

A operação “Ano Novo” termina no domingo e envolve mais de 6.500 militares da GNR no reforço do patrulhamento e a fiscalização rodoviária nas estradas do país desde as 00h00 de quarta-feira.

Durante todo o período da operação vão ser fiscalizadas a condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas, excesso de velocidade e falta de utilização do cinto de segurança e dos sistemas de retenção.

Entre os dias 31 de dezembro e 01 de janeiro foram detetados 433 condutores com excesso de álcool, 126 dos quais foram detidos por conduzirem com taxa igual ou superior a 1,20 g/l de álcool no sangue.

Além das infrações relacionadas com o álcool, foram ainda detetados 529 condutores em excesso de velocidade e registadas 54 infrações relacionadas com a falta de cintos de segurança e sistemas de retenção para crianças.