Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Marcelino Sambé, primeiro bailarino do Royal Ballet de Londres, é uma das dez pessoas a seguir em 2015. Quem o diz é o jornal britânico The Independent, que colocou o dançarino, filho de mãe portuguesa e pai guineense, ao lado de nomes como Maisie Williams, atriz de “A Guerra dos Tronos”, Eliza Robertson, escritora, e Elektra KB, artista.

“É o tipo de bailarino que chama atenção até nos pequenos papéis. (…) Sambé tem uma técnica impressionante, combinada com energia e presença em palco. É ainda um promissor coreógrafo, selecionado pela Youth Dance England e a criar trabalhos para o programa Draft Works do Royal Ballet”, escreve o jornal.

Nascido em Lisboa no dia Mundial da Dança, a 29 de abril de 1994, estudou no Conservatório de Dança de Lisboa e na The Royal Ballet Upper School. Entrou na companhia britânica, Royal Ballet de Londres, em 2012, onde permanece até hoje. Já participou em espetáculos como “Yondering”, de John Neumeier, e “Simples Symphony”, de Alastair Marriott”, entre outras atuações.

View this post on Instagram

Rehearsing "Ceremony of innocence"

A post shared by Marcelino S A M B É (@marcisambe) on

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

View this post on Instagram

Gala de danza 2014, Mexico!

A post shared by Marcelino S A M B É (@marcisambe) on

Aos 20 anos, tem vários prémios no currículo, dos quais constam a medalha de prata no Concurso Internacional de Ballet de Moscovo, em 2008, o primeiro prémio no Youth American Grand Prix, em 2009, e a medalha de ouro e um prémio especial no Concurso Internacional de Ballet dos EUA, em 2010.

View this post on Instagram

Rehearsal!

A post shared by Marcelino S A M B É (@marcisambe) on

View this post on Instagram

Summertime dance! ☀️

A post shared by Marcelino S A M B É (@marcisambe) on

O jornal The Independet elegeu outras nove figuras, jovens promissores em diversos setores, desde dança a televisão, literatura e rádio. A lista completa pode ser consultada aqui.