O antigo secretário de Estado adjunto da Administração Interna Juvenal Silva Peneda morreu esta terça-feira no Porto, aos 60 anos, confirmou a Lusa junto de fonte do Conselho Económico e Social. Secretário de Estado adjunto do anterior ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, Juvenal Silva Peneda foi substituído em abril de 2013 na sequência do caso dos swaps nas empresas de transportes públicos.

Em setembro desse ano, Juvenal Silva Peneda, que presidiu à Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) entre 2003 e 2006 e foi administrador da Metro do Porto entre 2004 e 2008, assumiu, no parlamento, a responsabilidade pela assinatura de quatro contratos swaps, mas argumentou que as decisões financeiras não lhe cabiam, afirmando que confiava no administrador financeiro que fazia as propostas.

Irmão mais novo de José Silva Peneda, presidente do Conselho Económico e Social e antigo ministro do Emprego e da Segurança Social no governo de Cavaco Silva, Juvenal Silva Peneda nasceu em 1954. O antigo secretário de Estado integrou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) e foi responsável do gabinete de cooperação transfronteiriça inter-regional neste órgão. Trabalhou com Marques Mendes entre 1992 e 1994, quando este foi ministro-adjunto do então primeiro-ministro Cavaco Silva.

Licenciado pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Juvenal Silva Peneda foi técnico superior da CCDR-N a partir de 1977, tendo sido chefe de divisão de Integração Europeia e diretor regional de Planeamento e Desenvolvimento da CCDR-N entre 1984 e 1992. Docente do curso pós-graduação da Universidade Católica em Economia e Direito Europeu (1987-92), foi ainda presidente da Unidade de Gestão do Programa Operacional do Alto Minho — PROAM, entre 1989 e 1994.

Foi também presidente da direção do Parque de Ciência e Tecnologia do Porto (1994-97) e coordenador geral da Comunidade de Trabalho Galiza/Região Norte (1994-2002) e da Comunidade de Trabalho Norte de Portugal — Castela e Leão (1999-2002).