A Porto Editora avançou com a aquisição “da prestigiada chancela”, depois de “um ano de colaboração e parceria para as áreas de edição e de distribuição”, que incluiu ainda a reimpressão de algumas obras da editora, sustentou.

Com o acordo de compra, a Porto Editora pretende “relançar e dinamizar” a Livros do Brasil e um catálogo que incluiu, desde a sua fundação, em 1944, autores como Albert Camus, Ernest Hemingway, John Steinbeck, Pearl S. Buck, Aldous Huxley, André Malreaux, James Joyce e Eça de Queirós.

O catálogo da Livros do Brasil, célebre também pelas emblemáticas coleções Argonauta (ficção científica) e Vampiro (policial), ficará a cargo do editor Manuel Alberto Valente.

A Porto Editora, também fundada em 1944, é atualmente um dos maiores grupos editoriais do mercado livreiro português, ao funcionar nos setores da edição, produção, distribuição e venda de livros.

É constituído pelas empresas Areal Editores, Bertrand Editora, Círculo de Leitores, Lisboa Editora, pela distribuidora de livros Bertrand, pela rede de livrarias Bertrand, pela Plural Editores Angola, Plural Editores Moçambique e pela unidade de produção Bloco Gráfico.

O grupo integra ainda as chancelas Assírio & Alvim, Albatroz, ArtePlural, Contraponto, GestãoPlus, Ideias de Ler, Pergaminho, Quetzal Editores, Sextante Editora, Temas e Debates e 11×17.