Samuel Sevian tornou-se o mais jovem jogador de xadrez norte-americano a ganhar o título de Grande Mestre, atribuído aos xadrezistas que tenham obtido uma pontuação igual ou superior a 2.500 pontos em, pelo menos, 24 partidas válidas.

Em agosto, o jovem de 13 anos estava a apenas 14 pontos de conseguir o título vitalício. Depois de ter participado no torneio internacional de Washington, Sevian conseguiu os pontos suficientes para alcançar a terceira e última norma necessária para se tornar Grande Mestre de xadrez. Mas, para assegurar o título, Sevian precisava de alcançar os 2.500 pontos, uma façanha que foi conseguida durante este fim de semana no campeonato de St. Louis.

Sevian só precisava de uma vitória. Em St. Louis conseguiu ganhar os quatros jogos em que participou, batendo três Grande Mestres em apenas 20 a 25 jogadas. O jogador conseguiu assim ultrapassar os 2.500 pontos, tornando-se o mais jovem xadrezista norte-americano da história. “Sinto-me muito bem e, de algum modo, aliviado. Foi uma das minhas melhores prestações”, disse ao Daily Mail.

O próximo objetivo do jogador é alcançar os 2.600 pontos, o que lhe permitirá ser convidado para os maiores torneios de xadrez. O seu sonho é tornar-se campeão mundial. “É algo que está muito longe no futuro e não quero ocupar a minha cabeça com isso”, confessou ao Daily Mail. “Primeiro preciso de melhorar o meu jogo”.

O anterior recorde pertencia a Ray Robson, que conseguiu alcançar o título duas semanas antes de fazer 15 anos. Bobby Fischer, a lenda do xadrez norte-americano, já foi também o mais novo Grande Mestre dos Estados Unidos da América.