A casa de banho é, muitas vezes, motivo de várias discussões entre os casais. Ora é o tampo da sanita que ficou levantado, ora é o ralo do chuveiro que ficou com cabelos. Isto acontece de tal forma que um tribunal alemão teve necessidade de intervir nos hábitos domésticos daquele local. Mais propriamente no direito aos homens a urinarem de pé.

Ao contrário do que é mais comum a discussão não começou entre um casal, mas sim entre o senhorio e o inquilino. O dono do apartamento queixava-se que gotas de urina tinham estragado o chão em mármore e por isso obrigava o arrendatário a pagar 1900 euros em prejuízos.

Em causa está o hábito do homem que vivia na casa urinar de pé, o que para nós nos parece prática habitual na maioria dos homens. Mas o Telegraph adianta que na Alemanha é comum verem-se cartazes nas nas casas de banho publicas a pedirem que os homens se sentem.

O senhorio levou o caso a tribunal depois do julgamento, os homens alemães podem respirar de alívio, a sentença é perentória: “apesar da domesticação dos homens nestas matérias, urinar de pé continua a ser dominante” disse o juiz na quinta-feira. O magistrado acrescenta ainda que quem quer que partilhe casa com homens que urinam em pé ter-se-á que habituar a alguns danos colaterais “mas não têm que se preocupar com chão de mármore.”