A auxiliar de enfermagem espanhola que sobreviveu ao ébola, Teresa Romero, e o marido, Javier Limón, adotaram este sábado uma cadela no canil municipal de Alcorcón, o município madrileno onde vivem. Alma, como foi batizada, é da mesma raça – American Stanford – de Excalibur, que em outubro foi abatido pelas autoridades madrilenas, para prevenir eventuais riscos de contágio.

O autarca de Alcorcón, David Pérez, entregou Alma ao casal, esperando que muitos sigam o exemplo de Teresa e Javier. E também Teresa Romero disse esperar que esta adoção “sirva de exemplo para que estes animais possam ter, como Alma, uma família e serem felizes”, de acordo com um comunicado do município.

A auxiliar de enfermagem que esteve internada com ébola no Hospital Carlos III, em Madrid, após ter contraído ébola enquanto tratava um missionário espanhol infetado, acabou por se curar e teve alta a 5 de novembro. Teresa Romero continua porém de baixa, a recuperar do vírus, e já doou sangue para investigação e para ajudar outros doentes.

No período em que esteve internada, as autoridades madrilenas acabaram por abater o seu cão Excalibur, por temerem risco de contágio. E nem o do marido de Teresa Romero, Javier Limón, nem a petição com mais de 200 mil assinaturas e a vigília de cerca de 50 pessoas à porta da casa do casal conseguiram demover as autoridades.