Matthew Swarts passou por um momento difícil em 2013. Difícil, mas comum – o fim de um namoro. Terminada a relação, questionou-se: o que fazer às fotografias da ex-namorada? Matthew decidiu fazer arte com o passado. Agarrou nas imagens e alterou-as no Photoshop, de forma a que as feições da cara da ex-namorada se fossem desvanecendo. “Beth” é o nome do conjunto de 13 fotografias, que pode ser visto na totalidade aqui.

beth1

Uma das fotografias da série Beth.

Depois do luto, Matthew voltou a apaixonar-se no ano passado. Decidiu seguir a mesma ideia, desta vez para retratar uma nova vida — o “renascimento”. Matthew afirma que, apesar de toda a paixão que se sente no início, questionamo-nos sempre se as coisas vão funcionar. “Há pensamentos como: será que esta pessoa está a sentir o mesmo que eu ou isto é uma ilusão ótica?”, explica o autor das galerias à Wired. Por isso, a série “The Alternatives” contém 21 fotografias obscuras da nova namorada para representar o “incerto” e a complexidade de “construir uma nova relação”.

As fotografias foram tiradas com várias câmaras diferentes, desde o iPhone até uma câmara DSLR. Com o Photoshop e com algumas imagens retiradas da internet de ilusão de ótica, ilustrações de crianças ou trabalhos de arquitetura, Swarts conseguiu criar um conceito para as duas galerias. A Wired destaca a “melancolia estranha e psicadélica” que emana de algumas fotografias, sobretudo da série “Beth”.

“As fotografias são uma forma de lidar com a perda e com o meu estado psicológico de ter agora uma nova relação. Por outras palavras, estou a usar estas ferramentas digitais para reconstruir a minha consciência “, conta o artista.  Os conjuntos de fotografias vão estar em exposição na Galeria Kopeikin em Los Angeles (EUA), de 7 de março a 18 de abril.