É um palavrão quase tão desagradável como uma noite sem dormir, mas cerca de 20 por cento da população portuguesa sofre de roncopatia. Ou seja, há dois milhões de portugueses que ressonam.

Para os que já tentaram de tudo, para os que admitem com orgulho que ressonam e para aqueles que juram a pés juntos que não o fazem – mesmo depois de já toda a gente ter ouvido -, seguem cinco dicas reunidas pelo The Telegraph para garantir uma noite descansada.

1. Meias de compressão

As meias de compressão são as meias usadas em voos de longo curso para prevenir coágulos sanguíneos. Como exercem uma pressão controlada no tornozelo reduzem a quantidade de líquido que se acumula na parte inferior das pernas durante o dia. De acordo com o novo estudo da Universidade de Toronto, ficou provado que os homens que usam estas meias durante o dia têm uma menor probabilidade de sofrer de sono desregulado pela apneia obstrutiva.

2. Bolas de ténis

É sabido que se uma pessoa está a dormir de barriga para cima, as probabilidades de ressonar são maiores, isto porque a língua e os tecidos moles podem bloquear as vias respiratórias. Para evitar esta posição e para acabar com aquela pancadinha ao de leve que o parceiro do lado se vê obrigado a dar (enquanto não se decide por um murro), o segredo é anexar uma bola de ténis na parte de trás do pijama. Uma espécie de tortura temporária que fará com que essa posição se torne incómoda e dê lugar, posteriormente, a outra posição.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

3. Cantar

As aulas de canto apresentam-se como uma das opções para quem ressona porque, segundo o estudo, quem tem aulas de canto vai “tonificar os músculos no local comum de vibração do ronco, assim como o palato mole, a língua, as passagens nasais e do arco palatofaríngeo”. Pode ser que, no processo, descubra uma queda para a música que desconhecia.

4. Fita adesiva

O ato de ressonar acontece na maioria das vezes quando a boca está aberta. A solução de tapar a boca da pessoa com fita adesiva parece lógica. O problema provavelmente será arrancar a fita de manhã.

5. Almofadas novas

O conselho não é deixar de usar almofadas mas mudá-las de seis em seis meses, já que os alergénicos e os ácaros podem estar na origem do barulho causado durante o sono.