Rádio Observador

Literatura Infantil

O livro que dá desculpas para não fazer os trabalhos de casa

201

São mais de 25 e têm todas em comum o sentido de humor do italiano Davide Cali. O autor vem a Portugal participar num colóquio sobre criações para a infância e falou com o Observador.

Os preguiçosos dirão que o cão comeu os TPC – ou roeu o carregador do computador, na versão moderna – mas isso é porque ainda não leram este livro. Em Não Fiz os Trabalhos de Casa Porque…, que acaba de ser lançado pela editora Orfeu Negro, Davide Cali (n.197) imagina mais de 25 desculpas para um aluno justificar à professora o caderno em branco. Há um cão de estimação que testemunha quase tudo mas mantém a boca fechada perante um desfile de ovnis, robôs, vikings e até plantas carnívoras.

NãoFizTrabalhosCasa_CPweb

É tudo tão absurdo que até os professores vão achar graça. “Se não pudesse usar humor nos livros para crianças preferia dedicar-me a outra profissão”, diz o autor, italiano nascido na Suíça que vem a Portugal participar, dias 9 e 10 de fevereiro, no colóquio “É então isto para crianças? — Criações para a infância e a juventude”, na Fundação Calouste Gulbenkian. O mesmo se aplica à imaginação: “A desculpa do cão é um clássico e por isso mesmo não a quis usar. Preferi inventar coisas novas e verdadeiramente incríveis, e criar mais e mais desculpas para ficar apenas com as melhores.”

Com as ilustrações cheias de detalhe do francês Benjamin Chaud, há macacos descontrolados que põem a casa num alvoroço, elfos que escondem todos os lápis da secretária, uma invasão de lagartos gigantes, remédios com efeitos secundários indesejáveis, pinguins perdidos e vizinhos com pedidos estranhos. Por isso a obra traz um manual de instruções, e um alerta –“Quando usar este livro: sempre que não tenhas feito os trabalhos de casa. Aviso: cada desculpa deve ser usada apenas uma vez.”

TPC2

© Benjamin Chaud

“Os professores devem adorar-me”, brinca Davide Cali. Já com vários títulos editados em Portugal, entre eles Um Dia, um Guarda-Chuva e A Rainha das Rãs Não Pode Molhar os Pés, o autor, que confessou ser um aluno certinho quando era criança, teve a ideia para este novo título ao imaginar as desculpas mais extravagantes para alguém não trabalhar. A ironia é que essas desculpas para procrastinar deram-lhe na verdade mais trabalho, porque há duas sequelas a caminho, a primeira pronta a sair e com o título A Funny Thing Happened on the Way to School… (uma coisa engraçada aconteceu a caminho da escola).

Mesmo que o seu filho volte para casa de castigo e com uma folha onde repete à exaustão “o meu bairro nunca foi invadido por lagartos gigantes” ou “não fui raptado por nenhum ovni”, vale a pena comprar-lhe este livro.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: adferreira@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)