535kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 32.99/mês aqui.

Um guia de açúcares em formato de tabela periódica

Este artigo tem mais de 5 anos

Certos açúcares podem ser benéficos para a saúde, mas em excesso trazem problemas. E será que os adoçantes artificiais são uma boa alternativa? Conheça os prós e contras dos vários tipos de açúcares.

Os doces fazem mal aos dentes. A quase todos
i

Os doces fazem mal aos dentes. A quase todos

Justin Sullivan/Getty Images

Os doces fazem mal aos dentes. A quase todos

Justin Sullivan/Getty Images

A variedade de açúcares e adoçantes é enorme. Dos absolutamente naturais aos totalmente sintéticos, passando pelos mais ou menos refinados. Enquanto uns danificam os dentes, outros fazem bem à flora intestinal. Mas se existem alguns que provocam diabetes e obesidade, outros têm nutrientes importantes. Para dar a conhecer mais sobre cada um dos tipos de açúcares aprovados pela agência que regula os alimentos e medicamentos nos Estados Unidos (FDA), o Washington Post decidiu organizá-la como os elementos químicos – numa tabela periódica.

tabela_periodica_wp Crédito: Washington Post

Os açúcares naturais como os do mel são aconselhados para diabéticos, desde que não seja em excesso. O aspartame também. Mas este adoçante artificial pode trazer outros prejuízos para a saúde. Já o xilitol, um substituto que mantém o sabor do açúcar sem fazer mal aos dentes, pode ser tóxico para o seu cão. O melhor é evitar dar-lhe doces.

O Observador escolheu alguns dos açúcares e adoçantes mais conhecidos para lhes contar um pouco sobre eles através de uma infografia. Passe o rato sobre os componentes para saber mais sobre eles.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.