Michal Kollbek. O nome diz-lhe alguma coisa? Se não for um grande aficionado de bicicletas todo-o-terreno (BTT), provavelmente o nome deste ciclista profissional é-lhe estranho e até o poderá esquecer rapidamente. As imagens a seguir, essas, serão talvez mais difíceis de esquecer. Ou de provocar indiferença.

https://www.youtube.com/watch?v=N25x0W6ge1s

Aquela pessoa ali no vídeo é Kollbek, que responde pela alcunha de Kollbi, um polaco que decidiu ir andar de bicicleta a uma montanha de Sedona, no estado norte-americano do Arizona. O local, chamado White Line, é bastante íngreme e Kollbi não esconde que teve medo. Fazer este percurso “foi das coisas mais assustadoras que já fiz numa bicicleta”, escreveu no Instagram.

Ao Huffington Post, o ciclista explicou que, apesar de já saber da existência do trilho há algum tempo, só recentemente decidiu experimentar um passeio por lá. E não sem antes dar uma volta a pé pelo local e dormir sobre o assunto. “Estava confiante nas minhas capacidades e sabia que podia fazer [o percurso]. O segredo foi bloquear os pensamentos de medo acerca do potencial perigo, por isso apenas me foquei no trilho em si e não no espaço assustador que tinha à volta”, disse.

O vídeo foi captado com recurso a um drone por Marshall Mullen, amigo de Kollbi e também ciclista. “Eu vivo para esta adrenalina e teria feito o trilho se fosse filmado ou não”, afirmou Kollbek, que aconselha os ciclistas inexperientes a não tentarem o mesmo percurso sem antes treinarem muito.