Há 25 anos estreava uma das comédias românticas mais bem-sucedidas de sempre. A longa-metragem tinha por base um enredo peculiar, centrado numa história de amor entre uma prostituta de peruca loira e um empresário rico, com sorte nas finanças e azar nas lides do coração. Pretty Woman – Uma Mulher de Sonho está de parabéns. A propósito disso, alguns dos atores reuniram-se para prestar homenagem à película — a entrevista que inclui Julia Roberts e Richard Gere foi gravada a 18 de março e é emitida no programa Today esta terça-feira.

As celebrações acontecem um pouco por toda a imprensa internacional: há meios que optam por recordar os diálogos mais emblemáticas do filme e outros que contam coisas que provavelmente não sabe sobre a longa-metragem. Quase três décadas depois, o Observador opta por relembrar, com a ajuda da CNN, algumas das caras que ajudaram ao sucesso do filme, isto é, as personagens principais: o filme de 1990 levou uma Julia Roberts de apenas 22 anos ao estrelato e deu um primeiro sucesso, em anos, a Richard Gere, mas e o que aconteceu aos restantes membros do elenco?

Julia Roberts (Vivian Ward)

Se na grande tela interpretava uma prostituta de nome Vivian Ward, na vida real Roberts transformou-se do dia para a noite num dos maiores nomes de Hollywood. Talvez tenha sido o sorriso hipnotizante ou a jovialidade da personagem que cativaram meio mundo, mas houve também talento à mistura, com a atriz a conseguir uma segunda nomeação aos Óscares com a longa-metragem em destaque (a primeira distinção foi em 1989, com Flores de Aço). Em 2000, Julia Roberts anos encontrou-se a meio caminho com a estatueta dourada pelo seu papel em Erin Brokovich, sendo que outros sucessos cinematográficos foram sendo adicionados à já longa carreira, como O Casamento do Meu Melhor Amigo, Notting Hill ou Ocean’s Eleven.

 Richard Gere (Edward Lewis)

Antes do sucesso de Pretty Woman, a carreira do ator estava a passar por alguns altos e baixos — a CNN recorda filmes como O Rei David, de 1985, e As Chaves do Poder, de 1986, mas não pelos melhores motivos. Depois do blockbuster de 1990, ao lado de Julia Roberts, o percurso cinematográfico de Gere continuou turbulento, ainda que com boas críticas. Atualmente com 65 anos, o ator tem estado politicamente ativo, defendendo várias causas, desde temas relacionados com o meio ambiente a direitos humanos.

Jason Alexander (Philip Stuckey)

Uma das formas de descrever a personagem de Jason Alexander no filme em questão é a do advogado sem consciência moral e vilão da história. À data, o ator era sobretudo conhecido pela sua carreira na Broadway, mas também pela participação na primeira temporada da série de televisão Seinfield, a qual viria a tornar-se numa das maiores sitcoms de todos os tempos, tal como escreve a CNN. A mesma terminou em 1998 e, desde então, é possível ver o ator com participações em outras séries.

San Giacomo (Kit De Luca)

Kit De Luca fazia balões com pastilhas elásticas e roubava petiscos nos bares — são algumas das imagens que, depois de algum esforço mental, conseguimos associar à personagem. Antes do hit cinematográfico, a atriz já havia participado em Sexo, Mentiras e Vídeo de 1989. Depois do filme Giacomo participou nas séries Ai, Que Vida! — que se prolongou entre 1997 e 2003 — e Saving Grace, enredo protagonizado por Holly Hunter.

Hector Elizondo (Barney Thompson)

Já era, então, conhecido do público em geral, marcando presença no pequeno e no grande ecrã; exemplo disso são os filmes Alta Tensão em Nova Iorque, de 1974, ou American Gigalo, em 1980, onde contracena (uma vez mais) com Richard Gere. O certo é que a fama e o sucesso perseguiram-no e hoje, com 78 anos, continua a ser um ator muito solicitado. Palavra da CNN.

Hank Azaria (detetive)

A personagem nem tem nome próprio no filme: Azaria é simplesmente o detetive, com uma participação bastante curta na longa-metragem. Mas se em Pretty Woman fala pouco, o mesmo não se pode dizer nos desenhos animados The Simpsons, onde o ator empresta voz a múltiplas personagens, como Apu, Moe e Chief Wiggum. Azaria ainda teve tempo de trabalhar em séries como Doido por Ti e Friends.