Daniel Neves, alegado autor do crime de Salvaterra de Magos, pediu no Facebook para que o ajudassem a encontrar Filipe Costa, desaparecido desde a madrugada de segunda-feira, refere o Diário de Notícias. O apelo foi feito na terça-feira, um dia antes das autoridades terem encontrado o corpo do jovem de 14 anos.

Na mensagem, Daniel escreveu “Podia ser teu irmão. Este rapaz tem uma mãe desesperada à procura dele. Qualquer informação liguem para o número da foto ou então podem ligar para o meu que eu transmitido toda a informação possível. Vá lá pessoal”. O texto vinha acompanhado de uma fotografia e do contacto da mãe de Filipe, Rita Costa.

Confissão não será usada em julgamento

A confissão de Daniel Neves, detido na noite de quarta-feira, não será usada em julgamento, adianta o DN. Apesar de ter admitido a autoria do crime à Polícia Judiciária (PJ), quando interrogado pelo juiz de instrução do Tribunal de Santarém, Daniel permaneceu em silêncio.

O suspeito foi interrogado ao longo da tarde de sexta-feira por um juiz de instrução criminal do Tribunal de Santarém, que decretou a prisão preventiva. Como razões para a detenção, o magistrado referiu a existência de perigo de fuga, de perturbação do inquérito e a “natureza das circunstâncias do crime e da personalidade do arguido”, cita o DN.

Daniel irá aguardar julgamento na prisão de Leiria, um estabelecimento prisional para jovens. Está indiciado pelos crimes de profanação de cadáver e homicídio qualificado, que prevê a aplicação de uma pena máxima de 25 anos de prisão. É, até ao momento, o único suspeito, mas a PJ não exclui a possibilidade de virem a ocorrer novas detenções.