Rádio Observador

Crise no GES

Fórum BCE. Lesados do BES manifestam-se em Sintra

Largas dezenas de pessoas estão a manifestar-se este sábado à entrada do hotel onde decorre por estes dias o Fórum de banqueiros centrais, em Sintra.

PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP/Getty Images

A Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial do Grupo Espírito Santo (GES) está neste sábado a fazer uma manifestação em Sintra, perto do hotel onde decorre o segundo fórum mundial do Banco Central Europeu (BCE).

O início da manifestação estava marcado para as 11h00 e juntará lesados de todo o país, revelou à Lusa uma das organizadoras, Carla Costa.

Hoje também, mas pelas 15h00, haverá uma assembleia-geral da associação num outro hotel em Sintra, e, pelas 20h00, está previsto um cordão humano formado novamente na unidade hoteleira onde irá decorrer o segundo fórum mundial do BCE.

O BCE finda hoje em Sintra o seu segundo fórum mundial, tendo juntado novamente em Portugal algumas das mais influentes personalidades do mundo da política monetária para debater o desemprego e a baixa inflação.

Recentemente, o presidente da Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial afirmou que o BCE “não está bem informado” sobre o que foi prometido pelo Banco de Portugal (BdP) aos clientes do GES que compraram papel comercial aos balcões do Banco Espírito Santo (BES)

Em declarações recentes à agência Lusa, Ricardo Ângelo disse que o supervisor bancário europeu “não está contra uma solução” para os lesados do papel comercial do GES, mas “quer apenas uma solução que esteja dentro dos parâmetros jurídicos”, de forma a evitar a abertura de precedentes que possa ser usada em situações semelhantes.

Ou seja, a associação frisou estar interessada “também numa solução jurídica, chamando-se solução comercial ou não”, desde que, segundo Ricardo Ângelo, “haja pagamento integral do montante do papel comercial, como o BdP e o Novo Banco sempre disseram, até fevereiro deste ano”.

O Diário Económico noticiou também recentemente que o BCE exige ter uma palavra final em qualquer solução que venha a ser encontrada para os clientes que investiram em papel comercial do GES, enviando um email ao BdP e “não aceitando que o Novo Banco compense os investidores, dado que tal poria em causa a hierarquia de credores prevista nas regras europeias da resolução bancária”.

São cerca de 2.500 os clientes do Novo Banco com papel comercial do GES no montante total de 527 milhões de euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)