As autoridades chinesas informaram hoje que subiu para 95 o número de mortos confirmados no naufrágio, ocorrido na segunda-feira, no rio Yangtze.

O porta-voz do Ministério dos Transportes chinês, Xu Chengguang, informou em conferência de imprensa que, até às 10h20 (03h10 em Lisboa), 97 corpos tinham sido recuperados do barco.

Apenas 14 das 456 pessoas que seguiam a bordo do navio de cruzeiro “Estrela Oriental” foram resgatadas com vida após o naufrágio de segunda-feira, o pior registado na China em quase 70 anos.

As autoridades chinesas descartam a possibilidade de virem a ser encontrados mais sobreviventes do naufrágio do navio, pelo que decidiram na noite de quinta-feira começar as operações para o endireitar, as quais estavam em curso esta manhã.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O barco – com quatro andares e 76 metros de comprimento – navegava há três dias entre Nanjing e Chongqing, um popular cruzeiro turístico ao longo do rio Yangtze.

A maioria dos passageiros tinha mais de 60 anos.

Atingido por ventos que sopravam a mais de 110 quilómetros à hora, o barco virou-se no espaço de apenas um ou dois minutos.

O Yangtze, ou Chang Jiang (grande rio), como lhe chamam os chineses, é o terceiro maior do mundo, a seguir ao Nilo e ao Amazonas, com 6.300 quilómetros de extensão.