Os mercados de peixe ainda existem, mas já nem sempre são a primeira opção quando queremos comprar robalos ou carapaus para o jantar. A pensar no mar, essa “fonte preciosa de comida”, e nos locais que mantém a tradição de vender o que ele nos dá, o USA Today fez uma lista dos mais famosos mercados de peixe do mundo. Entre eles está o mercado do Livramento de Setúbal.

A publicação destaca que Setúbal é “uma área com uma grande tradição de pesca” e sublinha que, naquele mercado, a estrela é a sardinha. Chegam mesmo a recordar que Portugal consome 13 sardinhas por segundo no mês de junho, mês das festas populares de St. António, S. João e S. Pedro.

A decoração do Livramento, único mercado português em destaque, também não escapou ao USA Today. Referem as paredes, cobertas pelos “chamados azulejos”, que retratam cenas da vida quotidiana, “como a pesca ou a agricultura”. No mercado premiado estão 5700 peças de azulejos.

Além de Setúbal, cabem na seleção o mercado de peixe de Tsukiji (Tóquio — Japão) que é, aliás, o maior do mundo. O trunfo daquele mercado é o atum fresco, que é em parte vendido para restaurantes de sushi. As ostras e o marisco também deliciam quem por lá passa às compras. No top dos maiores mercados de peixe do mundo, em segundo lugar está o Mercado Central de Pescados de Madrid (Espanha).

O USA Today refere-se também ao mercado de peixe de Bronx, num dos bairros de Nova Iorque. Lá, é o peixe vermelho que ganha mais protagonismo. O mercado de Banguecoque, na Tailândia, é considerado um dos mercados icónicos da Ásia e no mercado de peixe de Noryangjin, na Coreia do Sul, estão disponíveis cerca de 800 variedades de peixe e marisco.