“Nós costumamos dizer que transformamos o Terreiro do Paço na maior pista de dança da cidade”, dizia-nos Isabel Advirta. O mote podia ser só a tarde e a noite amena de verão, a beleza do rio ali ao lado e o espaço agradável da Praça do Comércio. Mas a frase da presidente da ILGA revela que quem se deslocar àquela zona da cidade este sábado, 27 de junho, vai deparar-se com a chamada “festa da igualdade”, que já será a 19ª edição.

O Arraial Pride vai ocupar o Terreiro do Paço das 16h às 4h, com uma programação que começa com atividades para as famílias (jogos, música, dança), com muita cor à mistura. A ILGA organiza todos os anos o evento e a presidente, Isabel Advirta, destaca este ano a presença de Titica, a transgénero angolana que é considerada um ícone gay e é uma das dez artistas mais influentes de África. Haverá também um armário a ser destruído no Arraial. A animação e a música seguem com Bonnie & Clyde, La Terremoto de Alcorcón e Fernando Alvim, entre outros.

Esta sexta-feira foi aprovado na Assembleia da República o dia nacional contra a homofobia e transfobia, que se celebrará a 17 de maio. Também nos EUA surgiram novidades para os direitos LGBTI: foi aprovado o direito legal ao casamento homossexual nos 50 estados.

O Pride realiza-se sempre no sábado mas próximo do dia 28 de junho, a data em que se comemora a Revolta de Stonewall, que aconteceu em 1969. Nesse dia, juntou-se um grande número de pessoas para resistir aos maus tratos da polícia contra a comunidade LGBT. Por isso, a data é considerada um marco na luta pela igualdade de direitos. O Arraial Pride está inserido nas Festas de Lisboa, contando assim com o apoio da EGEAC e da Câmara Municipal de Lisboa. Na última edição estiveram presentes mais de 30 mil pessoas, estima a organização.