O ciclista alemão Tony Martin deve abandonar a Volta à França após uma aparatosa queda em prova em que fraturou a clavícula esquerda.

“A clavícula está partida. Discutiremos o que acontecerá”, lê-se no tweet do desanimado ciclista alemão.

Uma radiografia ao camisola amarela alemão, que se queixou muito do ombro esquerdo após a queda no final da sexta etapa da Volta à França, acusou uma fratura na clavícula esquerda. Apesar do relatório médico, Martin recusa abandonar a prova e diz estar disposto a continuar a correr com dores. Falta saber se os médicos permitem que  alinhe na sétima etapa, nesta sexta, dia 10 de julho.

“Espero poder alinhar amanhã (dia 10 de julho), mas é preciso ver a amplitude das mazelas”, disse Tony Martin. A queda da sexta etapa da Volta à França derrubou grande parte dos candidatos no último quilómetro para a meta.

https://twitter.com/philousports/status/619171820428787712

A Etixx-Quick Step, equipa de Martin, não acredita que o camisola amarela possa continuar em prova, e já manifestou a sua tristeza perante o sucedido.

“Penso que o perdemos. Dizem-me muito que a clavícula está partida e não pode”, desabafou Patrick Lefevere, treinador da Etixx-Quick Step.”É muito triste perder a camisola amarela desta forma.”, concluiu.

https://twitter.com/philousports/status/619172542776000512