Dirigentes e ativistas sindicais da CGTP manifestam-se esta quarta-feira de manhã junto ao parlamento, para contestar as políticas laborais e sociais do Governo e reivindicar um novo rumo para o país.

Deolinda Machado, da comissão executiva da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional (CGTP-IN), disse à agência Lusa que o protesto deverá contar com a participação de cerca de um milhar de sindicalistas de todo o país, em representação dos trabalhadores do setor público e do setor privado, e de alguns milhares de trabalhadores da grande Lisboa e de Setúbal.

Os sindicalistas irão concentrar-se no Largo de Santos, seguindo em desfile pela avenida Dom Carlos I até à Assembleia da República. Para S. Bento, está marcada uma intervenção político-sindical do secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos.

O agravamento da legislação laboral, das desigualdades e dos problemas sociais serão os principais temas a abordar pelo sindicalista. A CGTP marcou esta manifestação para a data do último debate parlamentar da sessão legislativa, “para dar um sinal ao Governo de que não pode continuar a aprovar diplomas que prejudicam os portugueses e o país”.