A crise grega parece estar a virar a atenção dos portugueses para o sol daquele país: o interesse na Grécia enquanto destino de férias cresceu 49,37% face ao registado no ano passado, de acordo com os dados divulgados pelo motor de pesquisa de hotéis Trivago. E nem todos querem ir para a praia.

Aquele que era o destino mais procurado pelos portugueses, a famosa ilha de Santorini, é o único que sofreu uma quebra na procura: o interesse dos portugueses pela ilha caiu 1,80%. Já aquele que detêm pela capital grega cresceu 14,69%. Quando o assunto são férias na icónica ilha de Mykonos, o crescimento atinge 109,45% – mais do que duplica.

As novidades vão para ilhas como a de Rhode e Creta, que estavam omissos à grande escala nas pesquisas de 2014, mas que este ano surgem entre os locais mais pesquisados. Creta, a maior ilha da Grécia, é mesmo a que mais cresceu entre as preferências dos portugueses.

Os portugueses estão fãs da Grécia, mas não são os únicos – nem são os que têm maior impacto nas contas do turismo do país. Quem mais quer passar férias na liderança liderada por Alexis Tsipras são os italianos (46,72%), ingleses (12,75%) e os alemães (11,25%).

De acordo com o estudo que a Trivago divulgou em maio, a grande preferência dos portugueses passa pelo Algarve, sobretudo por Albufeira, Portimão, Monte Gordo, Vilamoura e Praia da Rocha. Lá fora, a procura foca-se muito em Espanha, Reino Unido, França e Itália.

O Trivago opera em 50 plataformas internacionais e é consultado por mais de 80 milhões de visitantes todos os meses.