Três Ligas dos Campeões, seis campeonatos da liga espanhola, campeão do mundo e duas vezes ‘melhor guarda-redes do ano’. E o palmarés não fica por aí. Apesar de uma carreira de sucesso no Barcelona, Víctor Valdés “não voltaria a ser guarda-redes”. O desabafo foi feito durante uma entrevista à televisão colombiana RCN.

«Se voltaria a ser guarda-redes? Não. Essa é uma das coisas que mudaria na minha vida. Fizeram-me acreditar que tinha talento, mas não é um caminho fácil e não me compensou todos os anos de sofrimento. Tive muitos dias em que não queria estar lá. Jogo porque me convenceram desde muito jovem. Aceitei o caminho com disciplina», disse o guarda-redes espanhol.

Víctor Valdés foi guarda-redes do Barcelona durante grande parte da sua carreira, com uma pequena passagem pelo Tenerife. Valdés lembra com muita mágoa o jogo em 2014 contra o Celta de Vigo, onde se lesionou com gravidade. Após esse jogo despediu-se do Barcelona, clube que representou durante quase 20 anos. Valdés também assume que o seu “mau feitio” foi um dos fatores para a sua saída do clube catalão. “Foi tudo muito por causa do meu mau feitio. Afastei-me. As pessoas esperavam muito mais de alguém como eu. Ainda me recrimino por este tipo de atitudes”, assegura.

Atualmente guardião do Manchester United, Valdés deve estar de saída do clube britânico por não concordar com a filosofia do seu atual treinador Louis Van Gaal. “As pessoas têm dificuldade em trabalhar e viver comigo”, concluiu.