Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma equipa de cientistas capturou uma tartaruga marinha nas águas da Costa Rica, por suspeita da presença de um parasita numa das narinas, o que estaria a dificultar a respiração do animal. A surpresa veio quando perceberam que a obstrução era causada por uma palhinha de plástico com 10 a 12 cm de comprimento. O objeto terá sido engolido e depois regurgitado, tendo acabado por ficar preso na fossa nasal.

O procedimento de extração foi feito de imediato. Demorou oito (aflitivos) minutos, o sofrimento do animal foi evidente mas necessário para lhe salvar a vida. A bióloga marinha Christine Figgener garante que a tartaruga recuperou rapidamente — apenas foi necessário desinfetar a ferida antes de ser devolvida à água.

Propositadamente, colocámos o vídeo abaixo a começar apenas no instante final, em que os cientistas retiram o objeto da narina da tartaruga. Alertamos que estas imagens podem ser consideradas chocantes.

O vídeo foi divulgado por Christine Figgener — estudante de doutoramento da Texas A&M University — na página da GoFundMe Campaign e pretende sensibilizar para a utilização que fazemos do plástico, um problema bem conhecido e que é responsável pela morte de milhões de animais e pela degradação dos ecossistemas marinho e terrestre.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR