O consumo de combustíveis rodoviários em Portugal acelerou em julho, com um aumento de 4,4% face ao mesmo mês do ano passado. Os dados divulgados pela Entidade Nacional do Mercado de Combustíveis apontam para um crescimento mais forte da gasolina, cuja procura mensal disparou 5,5% face a julho do ano passado. No gasóleo, o combustível mais usado em Portugal, o crescimento foi de 4,1%.

Esta evolução da gasolina coincide com o início do período de férias, já que este combustível é usado apenas no transporte particular e existe uma maior procura durante o Verão. A manter-se, o forte crescimento representa uma inversão da tendência de queda deste e combustível que na última década perdeu mercado para o gasóleo.

Olhando para a evolução do mercado desde o início do ano, verifica-se um crescimento de 3,4% nos primeiros sete meses do ano na procura de combustíveis rodoviários,  Nos primeiros sete meses do ano, o crescimento é liderado pelo diesel, o produto mais associado à atividade económica, cuja procura subiu 3,7%. Na gasolina, o aumento acumulado ficou-se pelos 2%.

Se olharmos para a evolução do mercado nos últimos 12 meses, entre julho de 2014 e julho deste ano, o crescimento é mais moderado. 3% no gasóleo e 0,7% na gasolina.

O aumento da procura este ano é tanto mais significativa já que coincide com um período de subida dos preços de venda finais que foi especialmente acentuada na gasolina. Comparando o preço médio de janeiro e o de julho, a gasolina aumentou 16,4%, ou 21,6 cêntimos por litro.

O preço médio do gasóleo subiu 7,8 cêntimos no mesmo período, o que representa um acréscimo de quase 7%. Estes aumentos refletem ainda o agravamento da carga fiscal do início do ano, mas também a recuperação verificada nas cotações do petróleo, no início do ano, e entretanto já foi anulada com as quedas mais recentes no mercado internacional.