O ministro da Economia, António Pires de Lima, apelou hoje aos gestores para valorizarem o design como valência importante para melhorar os produtos criados em Portugal.

Pires de Lima falava no novo Museu Nacional dos Coches, em Lisboa, na cerimónia de entrega dos Prémios de Design Português 2015, aos quais concorreram 181 candidatos, tendo 26 sido selecionados para uma exposição que abre ao público no sábado.

“Design significa abertura, conforto, ousadia e expressão. É uma valência que deve ser valorizada pelos gestores porque os produtos nacionais, através do design, transformam-se e adquirem um valor acrescentado”, sublinhou o ministro na cerimónia que contou ainda com a presença da comissária do Ano Português do Design, Guta Moura Guedes, e o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier.

O ministro da Economia explicou que decidiu apoiar esta iniciativa porque “promove a internacionalização do design português e ajuda Portugal a ser uma economia moderna”.

“A cultura é um valor fundamental da nossa economia”, defendeu.

Dos 26 finalistas, o júri atribuiu o Prémio Sebastião Rodrigues (‘design’ de comunicação) – na categoria de profissionais – a Joana Monteiro, pelo projeto Capas, cadernos de programação do Teatro Nacional São João, no Porto.

Na categoria de estudantes/finalistas venceu Sérgio Alves, com o projeto Cassandra.

O Prémio Daciano da Costa (design de produto) – na categoria de profissionais – distinguiu Rui Marcelino e Catarina Ferreira (Alma Design), pelo projeto desAir – Design de Estruturas Sustentáveis para Aeronáutica,

Na categoria estudantes/finalistas venceu João Abreu Valente, com o projeto Teapot’set.

O Prémio Pádua Ramos (design de interiores) – na categoria profissionais – foi entregue a Mariano Piçarra, pelo projeto 360º Ciência Descoberta.

Na categoria estudantes/finalistas, foram vencedores ex-aequo Ana Rita Ramos, pelo projeto Anarquia na Cidade, e Alexandrine Costa, com o projeto Percurso Narrativo.

A exposição com os 26 projetos selecionados pelo júri, que conta também com um documentário sobre os três mestres portugueses de design que dão nome aos prémios, pode ser visitada entre sábado e 29 de novembro, no Museu Nacional dos Coches.

O júri dos Prémios do Ano do Design Português foi composto por Catarina Cottinelli da Costa, arquiteta e coordenadora dos Prémios do Ano do Design Português, Margarida Veiga, da Direção Geral das Artes, em representação da Secretaria de Estado da Cultura (SEC), Cristina Góis, vice-líder da Fileira das Indústrias Culturais na AICEP Portugal Global – Agência para o Investimento do Comércio Externo

Também integraram o júri Fernando Brízio, designer, Helena Paula Pires, diretora-adjunta da Direção de Pequenas e Médias Empresas e Líder da Fileira das Indústrias Culturais e na AICEP Portugal Global, João Paulo Martins, designer e professor, Jorge Silva, designer, José Bártolo, presidente do conselho científico e professor coordenador da Escola Superior de Artes e Design (ESAD) de Matosinhos, e Maria Milano, arquiteta e professora.

O Ano do Design Português 2014/15, que encerra a 30 de setembro, é uma iniciativa conjunta do secretário de Estado da Cultura e do Ministério da Economia, lançado em maio de 2014 no Palácio Foz.