Beleza e Bem Estar

Como cuidar da pele em cada idade: aos 20, aos 30, aos 40 e a partir dos 50

683

Os rótulos dos cremes ou as especificações nos sites das marcas não estão lá para embelezar. São para saber aquilo que está a comprar. Agora leia este artigo para perceber o que precisa em cada idade.

UrchenkoJulia/iStock

Autor
  • Helena Magalhães

Quando falamos de beleza, há gostos para tudo. Há quem faça a sua velhinha rotina de água da torneira e hidratante desde os tempos da escola secundária e quem já ande a correr para uma clínica de estética quando ainda nem a primeira ruga nasceu. Mas, tal como aos 20 anos não faz sentido usar um creme para os 40 com a ideia de que vai ter um super-efeito (é um mito que já desmitificámos), usar produtos errados em idades avançadas pode acelerar ainda mais o envelhecimento.

Isto significa que, à medida que os anos passam, as características da pele mudam — se aos 15 anos sofremos com a oleosidade, aos 50 ela torna-se extremamente seca. A única coisa que, afinal, podemos fazer é tentar que a nossa pele esteja no seu melhor em cada fase da vida. Como? Com os cuidados essenciais para cada idade.

Se tem 20 anos…

Proteger, proteger, proteger — é este o mantra. Nesta altura, muitos dos problemas que a pele tem vêm de causas específicas (acne e oleosidade, por exemplo) ou, basicamente, de negligência: tabaco, beber demais, muito sol, má alimentação, festas até de madrugada… E embora, nesta idade, a pele seja firme, toda esta adolescência vivida ao máximo deixa consequências e, a partir dos 25 anos, linhas finas podem surgir precocemente. Daí que proteger e preservar sejam palavras de ordem para evitar danos futuros.

Aqui o objectivo é limpar e manter a pele livre de impurezas (para não piorar o acne e a oleosidade que, mesmo no fim da adolescência, podem persistir), proteger do maior dano — o sol — e hidratar. Todos os cuidados nesta idade têm de envolver sempre filtros UVB/UVA porque é nesta idade que as alterações causadas pelo sol vão deixar marcas — para mais tarde recordar. As sardas podem ter alguma piada mas são um sinal óbvio de que a sua pele foi queimada e, não querendo ser desmancha-prazeres, vai sofrer com manchas e rugas. E os escaldões não são cool, por isso, afaste-se disso.

O que procurar: cremes com ingredientes antioxidantes, vitamina C e com filtros de protecção solar. Se tiver marcas de acne ou inflamações, os cremes devem ainda ter ácido salicílico ou peróxido de benzoíla. Estas palavras parecem chinês, é verdade, mas antes de comprar um creme só porque leu que era bom ou uma amiga disse que gostou, veja se tem, pelo menos, estes ingredientes-chave no combate às marcas de acne.

Como tratar: Lavar de manhã para remover os excessos de oleosidade natural da pele, colocar protector solar e hidratar. A maquilhagem deve ser oil-free e leve para não pesar a pele e promover ainda mais oleosidade. À noite, limpar bem e aplicar tratamentos hidratantes, anti-oleosidade ou anti-acne (qualquer que seja a necessidade específica da pele). Se é daquelas que fica a noite inteira numa discoteca a beber e a fumar, use um sérum antioxidante ou com vitamina C para aliviar os danos que as festas provocam. Semanalmente deve ser feita esfoliação para limpar as células mortas.

Se tem 30 anos…

Pode dizer olá às primeiras rugas. E não só: às manchas, à flacidez, aos pés-de-galinha e às linhas de expressão nas zonas que mais movimentamos (como os sulcos nos cantos dos lábios e a testa) também. Nesta fase, a pele já não se regenera com a mesma facilidade que nos 20 anos e tudo o que de mau fez na sua adolescência vai começar a reflectir-se. Daí que muitas mulheres, nesta idade, tenham pequenos momentos de loucura em que acham que um creme para 40 anos vai ter um efeito potente e aniquilar todas as pequenas rugas e manchas que, agora, se conseguem ver a olho nu ao espelho.

Embora os filtros solares continuem a ser importantes (e vão ser em qualquer idade), há fatores que vão acentuar todos estes sinais e que tornam o trabalho dos cremes mais difícil: o tabaco, o álcool e dormir pouco (que vai roubar tempo útil à renovação celular). Não tem de ser a única a beber água nos jantares de grupo ao sábado à noite mas tem de apostar, cada vez mais, numa alimentação carregada de antioxidantes e cremes anti-idade que estimulem o processo de regeneração celular e contenham colagénio (que a pele está a perder).

O que procurar: hidratantes ricos em antioxidantes, fórmulas clareadoras (para as manchas), cremes com vitaminas C e E (que estimulam a produção de colagénio) e tem de adicionar um novo ingrediente à sua rotina: o retinol, que aumenta a capacidade de renovação da pele (e, quando tiver 50 anos, vai agradecer tê-lo feito nesta idade. Leia sobre a pele de 50, no fim deste artigo, pare perceber). Evite-os durante o dia porque o sol desativa o retinol, tornando os cremes inúteis.

Como tratar: Lavar de manhã, usar protetor solar e hidratar. Os produtos de limpeza devem fazer um pouco mais do que os que usava aos 20 anos e as melhores fórmulas são aquelas que, ao mesmo tempo que retiram a maquilhagem, apaziguam e tratam. À noite, lavar e aplicar tratamentos anti-idade ou clareadores (mediante a necessidade da pele). Nesta idade, o creme de olhos começa a ser obrigatório de manhã (com protecção solar) e à noite (com hidratação) para diminuir as linhas e aumentar a flexibilidade da pele. Semanalmente deve ser feita uma esfoliação e, nesta fase, as máscaras são bem-vindas porque dão um boost de vitalidade.

Se tem 40 anos…

A sua pele vai começar a ficar cada vez mais seca graças à queda na produção de hormonas. E não é só isto: a fragilidade, a flacidez e as manchas aumentam e as pequenas linhas, que aos 30 se foram atenuando com os cuidados certos, não desaparecem agora com tanta facilidade. Não queremos assustar mas o pescoço e o decote vão também mudar. Ao ficar mais fina, a pele retém cada vez menos líquidos e isso leva à perda de hidratação e à acumulação de líquidos (as odiosas bolsas debaixo dos olhos). Beber água torna-se agora, não importante, mas sim obrigatório.

Todos os danos dos 20 e dos 30 anos vão tornar-se visíveis e a pele vai expor literalmente toda a sua “história”. Se apanhou muito sol, todas aquelas sardas engraçadas que tinha vão dar lugar a manchas cada vez maiores. E há ainda uma outra coisa que a maioria das mulheres ignora — o colagénio é produzido em quantidades cada vez menores e a pele vai perder firmeza. Aqui não são só as rugas mas também aquele efeito de “pele murcha”.

O que procurar: em geral, tratamentos que adicionem a hidratação que a pele está a perder e ingredientes que criem colagénio, como os peptídeos, e que melhorem a textura da pele, como o retinol: são dois grupos de ingredientes que, se ainda não usa, deve acrescentar à sua rotina de tratamento. Muitos produtos já trazem estes dois grupos de ingredientes e dá algum trabalho, nós sabemos, mas tem mesmo de começar a ler os rótulos na sua próxima visita à perfumaria ou à farmácia. Ou a pesquisar os sites das marcas quando quiser comprar um produto específico.

Como tratar: Lavar de manhã, usar protetor solar ou creme anti-idade com filtros de protecção solar. À noite, limpar bem e aplicar os tratamentos anti-idade, anti-manchas ou preenchedores e de firmeza (mediante as necessidades principais da pele). Os séruns, embora façam sentido em todas as idades, surgem agora como aliados durante a noite. O contorno dos olhos e da boca precisa também de atenção com produtos anti-idade próprios para estas zonas. E não tenha medo de, agora, usar produtos com efeito tensor e lifting. A esfoliação continua a ser importante e, porque vale sempre a pena bater nesta tecla, os filtros solares nesta idade já têm de ser bastante elevados (nunca menos de 45).

Se já tem 50 ou mais…

A sua pele está fina e seca, efeito das alterações hormonais (menopausa). A sua maior arma? A hidratação. Durante a menopausa, as hormonas femininas declinam, levando ao envelhecimento acelerado da pele — a perda de tom, os olhos encovados, as rugas profundas e a flacidez são os principais problemas mas os cremes e os séruns não podem fazer milagres. Não havendo como reverter o tempo, a única coisa que pode fazer é cuidar o melhor que conseguir para que a sua pele tenha um aspeto saudável e hidratado.

E porque a capacidade da pele para reparar o colagénio diminui à medida que os níveis de estrogénio caem, as rugas tornam-se, nesta idade, muito acentuadas. O ideal seria ter começado uma rotina infalível desde os 30 anos com retinol (como dissemos lá em cima) para fortalecer a pele e estimular a produção de colagénio. Este será o maior investimento que qualquer mulher pode fazer. Mas, agora, produtos firmadores, tensores ou de lifting são bons aliados. Se procura resultados mais dramáticos, esta pode ser a altura certa (se ainda não o fez) para procurar tratamentos a laser e outras opções de rejuvenescimento de pele (não-invasivas ou invasivas — a escolha é de cada pessoa).

O que procurar: Fórmulas com ingredientes como ácido hialurónico (impede a perda de água e é considerado um potente hidratante), ácido glicólico (ajuda na renovação celular e estimula a produção de colagénio), tretinoína e retinol (derivados da vitamina A, promovem a renovação celular), vitamina C (antioxidantes e clareadora) e vitamina E (protege contra a oxidação causada pelos radicais livres).

Como tratar: De manhã, lavar e aplicar hidratantes fortes. Como os cremes com retinol deixam a pele sensível ao sol, os protetores solares de amplo espectro (+50) são, nesta idade, obrigatórios. À noite, lavar bem e aplicar fórmulas com ingredientes anti-idade fortes (falados no parágrafo anterior) antes dos hidratantes noturnos. Os séruns e os óleos hidratantes continuam a ser uma boa aposta e os produtos de limpeza devem ser próprios para não retirar a humidade da derme. Embora a pele seja seca, devido à excessiva perda de água, a esfoliação semanal continua a ser fundamental.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site