Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Vai ser cinco vezes mais alto que a Ponte 25 de Abril, um pouco mais de três vezes maior que a Torre Eiffel e vai ter quase o dobro do tamanho do One World Trade Center. E mais impressionante ainda: vai por o edifício mais alto do mundo a um canto – que é como quem diz 172 metros abaixo dele. Chama-se “Jeddah Tower”, vai ser erguida na Arábia Saudita e tornar-se-á no edifício mais alto do mundo, com uns impressionantes 1000 metros de altura, conta a CNN. Um quilómetro. Nem mais, nem menos.

O plano foi dado a conhecer este domingo pela Companha Económica Jeddah, depois de estabelecer um acordo de 3,1 mil milhões de euros com o Banco Alinma. O edifício terá 200 andares e vai terminar de ser construído em 2020. O objetivo? “Que o Jeddah possa ter um ícone que atraia pessoas para todos os estratos da sociedade com serviços compreensivos e uma variedade de utilizações”.

Enquanto o Jeddah Tower não nasce, o Burj Khalifa, no Dubai, continua no livro do Guinness como o prédio mais alto do mundo, um lugar que ocupa desde 2010 graças aos seus 828 metros de altura e 163 andares. Logo abaixo está a Shanghai Tower, na China, com 632 metros de altura e um ano de vida. A medalha de bronze vai para o Makkah Royal Clock Tower Hotel, em Meca (Arábia Saudita), que tem 601 metros de altura, 120 andares e leva três anos de portas abertas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR