Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

“Há tanta coisa que uma mulher pode esperar por carregar. O que me fizeram esta semana foi uma terrível crueldade”. É assim que começa a última publicação de Sinead O’Connor na página de Facebook e que colocou as autoridades em busca da cantora de “Nothing Compares 2 U”. O texto foi tomado como uma nota de suicídio, mas Sinead O’Connor foi encontrada bem em Dublin, conta a Time.

A cantora irlandesa afirmou ter entrado em overdose, depois de enumerar uma série de familiares que supostamente a terão traído e para os quais seria “invisível”. Acrescentou também que “se não estivesse a publicar isto, os meus filhos e família nem sequer descobririam. (…) Já podia estar morta por várias semanas que eles não saberiam”. A publicação termina com uma ironia: “Muito bem, pessoal. Finalmente conseguiram livrar-se de mim”.

As publicações anteriores de Sinead O’Connor no Facebook faziam referência à batalha jurídica que a cantora trava pela custódia dos filhos mais novos. Ainda este domingo, a cantora publicou uma fotografia de uma carta do tribunal onde se declara a custódia partilhada. Nessa publicação, a irlandesa alega que vários dos implicados no processo mentiram à polícia e por isso “estariam em muitos problemas”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR