A piloto Elisabete Jacinto foi quarta classificada nos camiões na quinta etapa do oitavo Africa Eco Race, mantendo o terceiro posto na classe e subindo para 12.ª da geral, em Marrocos.

A tirada, com 225 quilómetros cronometrados entre As Skan e Dakhla, em zonas de pistas rápidas mais favoráveis aos automóveis, foi cumprida pela portuguesa em 4:43.13 horas, no que foi o 21.º tempo geral, entre carros e camiões.

Elisabete Jacinto ficou a 13 minutos do russo Anton Shibalov (Kamaz), que lidera com grande à vontade os camiões (T4) do Africa Eco Race, mas, com o 13.º posto, perdeu o comando absoluto para o automóvel de Kanat Shagirov (Toyta).

“Esta especial foi muito rápida e as pistas tinham um bom piso, o que deu para acelerar um pouco mais. Viemos o mais rápido que pudemos, no entanto, como os camiões estão limitados a 150 km/h acabamos por perder bastante para os carros. Mas, correu tudo bem e estamos satisfeitos com a classificação. Temos noção que ainda há muito rali para disputar, mas estamos otimistas e vamos dar o nosso melhor para continuar com os bons resultados”, disse a portuguesa.

Nos automóveis, Ricardo Leal dos Santos (Nissan), que na sexta-feira teve problemas na embraiagem que o penalizaram em quatro horas, foi 10.º e recuperou duas posições, sendo agora 21.º da geral, com 23:29.47, a 4:56.39 de Kanat Shagirov (Toyota), novo líder da prova.

Nas motas, José Fernando Sousa Jr. e José Fernando Sousa, ambos em KTM, subiram novamente uma posição, para 13.ª e 14.º, respetivamente, a 5:40 e 6:01 horas do líder, o norueguês Pal Anders Ullevalseter (21:28.25), que comanda com vantagem de 2:15.42 para a russa Anastasiya Nifontova.

O filho foi terceiro, enquanto o pai, que penalizou 20 minutos, foi 12.º: sem o castigo, seria segundo.

“Estamos obviamente muito felizes… Temos feito toda a prova juntos, no entanto, e quando me atrasei um pouco, penso ter falhado um WP. O meu filho tem navegado de forma eximia e este resultado é mais do que merecido”, disse Fernando Sousa.

Domingo é dia de descanso para os pilotos do Africa Eco Race, que, na segunda semana de competição, vão enfrentar as duras pistas da Mauritânia, antes da derradeira especial de consagração realizada em Dacar, no Senegal.

O Africa Eco Race disputa-se até ao dia 10, passando por Marrocos, Mauritânia e Senegal.